De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 18 de Novembro de 2010 às 10:27
Moita Flores é mais um exemplo de um género de figura da nossa política nacional. Pertence ao Clube dos "Já não há Rapazes Maus"...
O tom seminarista e "bonzinho" do seu discurso, a sua complacência, "mão no ombro", "eu tô aqui para t'ajudar "... até me enjoa (ou enoja?). Mais ainda há muito boa gente aprecia o género. E ao candidatar-se a uma outra Câmara, terá certamente, boas hipóteses de a ganhar. É mais uma das "habilidades" da lei que permite ao fim de dois mandatos consecutivos , saltar para um terceiro noutro lado... Mas é as leis que temos (e foram feitas por alguém, não é?)
Mas no fundo este é um País em que o, também esperto e inteligente Moita Flores, sabe usar. Até que já não há "rapazes maus". Os que haviam foram todos para a Obra do Padre Américo, não é?


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres