4 comentários:
De Zé T. a 23 de Novembro de 2010 às 10:08
Pelo que se pode concluir... que os governos/parlamentos governaram mal, ...

1- endividando-se demasiado ... com luxos e mordomias para os seus dirigentes e administradores de topo ... com manipulações contabilisticas/ orçamentais (e desorçamentações), com excessivos 'outsourcing' , com contratos para empresas 'amigas' que lhes dão 'luvões' e futuros 'tachões', ... com pareceres e estudos encomendados 'à medida', com má-gestão e dolo de incompetentes paraquedistas boys e nepotistas, ...

2- permitindo aberrante fosso de rendimentos (obscenos), e de despedimentos apenas por questões economicistas... a promoção da 'obscenidade económico-social' e a perda de valores éticos e de cidadania...

3- deixando destruir a sua economia produtiva (agricultura, pescas, indústria, artesanato, ...) e aceitando passivamente as 'deslocalizações' fabris sem exigir contrapartidas pelos estragos causados e subsidios e isenções recebidas (aquando da sua implantação e funcionamento no país), ...

4- não impondo barreiras às importações de países com 'dumping' social (quase escravatura) e ambiental (poluição)...,

5- não regulando/ controlando os bancos e seus 'produtos', comissões juros e spreads ...

6- não taxando devidamente as operações bolsistas / especulativas e as transferências para offshores ...

7- não forçando/impondo uma política comum (europeia e internacional´, começando com uma aliança dos países periféricos europeus mais afectados pela crise GIPSI ), com um orçamento comum da UE e meios associados para estabilizar e crescer a economia da U.Europeia;
que diminuísse hipóteses de surgimento de 'Madoff's, e das manipuladoras agências de rating ao serviço de abutres e usurários,
e acabassem (ou limitassem muito a acção d) os paraísos fiscais/'offshores' (concertada e gradualmente acabando com estes 'ninhos' de piratas, criminosos, fugitivos aos impostos e lavadores de dinheiro de: droga armas corrupção prostituição ...),...
...


De Alltuga: GREVE GERAL, 24 Nov.2010 a 23 de Novembro de 2010 às 10:58
Alltuga - Eventos e promoções,EP


Deixando de parte a cor dos parafusos dos Patriots, matéria da qual o Nuno Rogeiro tem profundo conhecimento e sobre a qual poderá dissertar horas a fio, diria que as cimeiras de Lisboa correram muito bem.

Portugal é um excepcional organizador de eventos, sejam eles a feira do sexo, da NATO, ou as outras onde se ouvem os "Porreiros, pá!".

Para além disso é um excelente anfitrião. A comprová-lo ficam as palavras de agradecimento de Obama e os almoços e jantares grátis com vista panorâmica de Monsanto que tivemos o prazer de servir aos palhaços do circo internacional da desobediência civil.

Agora que está na hora de desmontar a tenda e de aguardar um pouco mais os tais meios de segurança que foram adquiridos à pala do evento para dotar as nossas polícias com meios suficientes para enquadrarem as desobediências civis portuguesas que poderão estar aí a rebentar com a entrada do ano de 2011, é tempo de balanço das nossas interioridades, que é como quem diz, do orçamento de estado rosa-alaranjado e das suas melhorias consubstanciadas na devolução do leitinho achocolatado à lista mais baratinha do IVA.

A um mês e pouco da crise que se inicia para os contribuintes com a entrada em vigor do amargo OE, é tempo de avisar os eleitos e os que, não o sendo, têm a mania que são, de que a nossa paciência está no limite e que se é verdade que o FMI vai ter de entrar pela nossa vida dentro, então mais vale que entre já do que mais tarde porque, com o aperto anunciado, já deixámos de o temer.

Ah, e deixem lá o Amado ir descansar, que ele bem merece, agora que já lhe fizeram o elogio fúnebre. Para que não se sinta só na viagem libertadora, soltem também o financeiro dos Santos antes que tenha de se desdizer mais uma vez.

Boa semana e na quarta-feira lá nos encontraremos na Greve Geral, tá?

LNT, [0.423/2010], http://barbearialnt.blogspot.com/


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 23 de Novembro de 2010 às 11:00
Não é por não saberem governar que se fazem tantos erros de governação.
Não é por não se saber onde poupar no estado que se gasta e estoira tanto dinheiro dos cidadãos.
Não, não é incompetência.
É outra coisa.
"Anjinhos" (para não dizer outra coisa) é o que muitos de nós somos quando continuamos a dar crédito a esta cambada de políticos e não nos revoltarmos. Pior que uma morte rápida é a morte por agonia. E é nisso que o país hoje está. Em agonia. E os culpados somos nós. Que os criámos e os deixámos tomar o poder.


De Cavalos a 23 de Novembro de 2010 às 11:00
De facto é o nosso mal, o mal deste país que se chama Portugal, ainda que possuidor (por enquanto) de um maravilho território e riqueza natural, só temos cavalos com carroças e moscas...


Comentar post