De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 14 de Dezembro de 2010 às 10:40
Já aqui uma vez referi um outro direito. O direito à mentira!
Todos mentem. Uns mais outros menos. Uns por interesse próprio, outros por interesses duvidosos e de outrem, outros apenas porque sim.
Quem nunca mentiu no emprego, ao patrão ou aos colegas, em casa, à mulher ou aos filhos. Na rua, ao arrumador de carros, no banco ou até na declaração dos impostos?
E então quando se fala em privado ou num pequeno círculo onde se julga estar à vontade?
E na política e sobretudo na diplomacia política, em que não há amigos só interesses, quem não mente? Ou como se diz agora com o novíssimo termo de chamar às mentiras inverdades?
Ou na vida pública que independentemente se ser verdade ou mentira a única coisa que interessa à sociedade é o que se consegue provar...
Quem nunca mentiu que atire a "primeira pedra".
Só a mentira dá valor à verdade.
Lutemos pois, pelo direito à mentira!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres