De DD a 3 de Janeiro de 2011 às 11:16
Se quiser posso emprestar um célebre livro de Jan
Zieglers "A Suíça Lava Mais Branco" que revela os bons negócios que se fazem na Suíça.
O antigo chanceler alemão Helmuth Kohl vendeu em 1990 um número apreciável de blindados à prova de radiações aos EUAS e Arábia Saudita provenientes do stock de reserva militar. Foram vendidos a uma empresa (escritório) de um amigo de Kohl e revendidos aos destinatários pelo dobro do preço. O Sr. Kohl encaixou tanto dinheiro que depositou num banco suíço com outras verbas que recebia que o banco o nomeou administrador quando saiu do poder.
Esse tipo de negócios fazem-se muito da Suíça por eestarem praticasmente isentos de impostos.
0Na Suíça qualquer ladrão ou traficante de droga pode roubar ou traficar no Mundo inteiro e tem a garantia de não pagar quase nada ao fisco e ser mantido o segredo bancário.



De Abaixo o Sigilo bancário e a 'Lavagem' a 3 de Janeiro de 2011 às 17:19
De: Quem nos dera... (a 27.12.2010)

Olhe que não, olhe que não senhor jornalista .

Uma coisa é guardar SIGILO bancário (sobre o dinheiro, seu 'dono' e proveniência), outra bem diferente é
''LAVAR dinheiro'' (entrar com dinheiro para um casino ou negócio legal e de lá sair com o que ''resultou dessa actividade''
- geralmente perdendo/deixando lá a comissão do ''lavador'', entre 5% e 15%, podendo então usar ''legalmente'' o dinheiro 'lavado' sem lhe fazerem perguntas incómodas...).

Bem vistas as coisas é capaz de ser lavado mais dinheiro em qualquer outro país do Sul da Europa (Gibraltar, ilhas CanalMancha, Caraíbas, CaboVerde, Madeira, etc.) do que na confederação suiça.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres