8 comentários:
De 2ª Volta Sim Cavaco Não a 8 de Janeiro de 2011 às 21:25
O homem que (tem) tinha uma profunda obsessão por si próprio com elevado egocentrismo nas palavras e nas atitudes, já começa a duvidar das suas capacidades e com manifestações de perdas de memória .
Não acredita , se é que alguma vez acreditou , no pais nem nos portugueses , afirma, agora depois deste tempo passado, que o mar é desígnio nacional manifestando uma total amnésia quanto ao facto de ter sido o principal cangalheiro (enquanto ministro das finanças e 1º ministro, da nossa frota pesqueira usando os subsídios de Bruxelas para abate de barcos como foi também no arranque de vinhas e oliveiras
É por isso e pela atitude de cumplicidade em tono dos larápios (quase todos a fazer parte da sua comissão de honra) do BPN / SLN que se torna necessário votar em Alegre e forçar a 2ª volta.
Como alguém postou "Para bem da Nação no Cavaco Não"


De ateu a 9 de Janeiro de 2011 às 00:05
Vade retro Satanás


De SUDÃO a 8 de Janeiro de 2011 às 20:57
BPP nega ter recebido cheque de Alegre e diz que o avisou sobre o cariz publicitário do texto

Ao PÚBLICO Duarte Cordeiro, director de campanha da candidatura presidencial de Manuel Alegre, disse que o montante pago pelo BPP ao candidato "foi declarado no IRS de 2005", uma vez que "o dinheiro entrou na conta dele". Quanto à devolução do pagamento, que Alegre garantiu ter realizado, ao endereçar um cheque à BBDO, Cordeiro remete para as explicações do socialista na RTP, anteontem à noite. "Ele disse que tinha recebido dinheiro e que passou um cheque a devolver o pagamento. Não sabe se foi descontado ou não, mas já pediu ao seu banco para verificar essa situação."

Recebeu, emitiu recibo, declarou no IRS e ao contrário do que afirma não devolveu, e tudo isto violando um princípio legal a que estava obrigado como deputado.
Como pode um país com a história de Portugal, ter uma pessoa assim como presidente. Até o Sudão recusava.


De Será? a 9 de Janeiro de 2011 às 12:59
Será?
quer comparar uma historia mal contada, não assumida de centena e meia de milhares de Euros com um texto escrito, assumido cujo valor material é de uma milionésima (15oo€)?



De SUDÃO a 9 de Janeiro de 2011 às 13:39
O qu eestá em causa não é o valor, é o PRINCÍPIO. E quantoa princípios, estamso conversados.


De Só por distração a 9 de Janeiro de 2011 às 18:25
São os princípios e são os fins
Não é na comissão de honra de campanha de Alegre que estão as sanguessugas do BPN SLN e foragidos que desviaram tantos milhões arrastando muitos incautos cidadãos que neles confiaram.
Diz-se da mulher de César que não bastava ser séria também teria de o parecer. No caso dos políticos (Cavaco diz que não é o que constitui, em si mesmo, uma desonestidade) não bastará parecer (cavaco parece e certamente até o é) tem de o ser e escolher as companhias.
Como diz o Ditado "diz-me com quem andas e eu dirte-ei quem és".
O povo até pode ser distraído mas não é tolo. Cava só será reeleito por distracção.


De SUDÃO a 9 de Janeiro de 2011 às 21:06
Não estão os sanguessugas do BPN, alguns, provavelmente outros estarão. Mas estão outras sanguessugas, algumas do BCP, outra estória mal contada, que á semelhança do Alegre, mais não fizeram do que parasitar os impostos dos portugueses e levar o país á falência.
Mil e quinhentos euros são mais do que 3 ordenados mínimos. Mas mesmo que não fosse, o que é totalmente inaceitável é a publicidade fraudulenta. Elogiar um Banco que tem uma gestão criminosa, não só os depositantes como a generalidade dos portugueses, pode não ser legalmente um crime, mas éticamente é. E ainda o é mais porque foi eleito, ainda que na base da mentira, por cidadãos, para que os representasse na AR.


De SUDÃO a 9 de Janeiro de 2011 às 21:08
Há entre mim, si e com todos aqueles com que se identifica um abismo moral absolutamente intransponível.


Comentar post