Ser feliz ou ter razão?

Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho.

Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não.
Eu achei que poderia servir para reflexão entre amigos, agora que se avizinham pequenos grandes desencontros de opinião no candidato presidencial...

"Oito da noite, numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo e ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado. Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados. Mas ele ainda quer saber: - Se tinhas tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, devias ter insistido um pouco mais... E ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!"

"Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam."


MARCADORES:

Publicado por [FV] às 16:08 de 11.01.11 | link do post | comentar |

3 comentários:
De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 12 de Janeiro de 2011 às 11:04
Pois eu sou «ambidextro».
Qual esquerda e qual direita?
Quem acha que este governo do PS governou à esquerda?
Brincamos «à cabra cega» ou quê?
E desde quando é que um PR é alternativa à governação?
Ou é conivente ou é «força de bloqueio».
Ou estamos à espera de ter um PR que não cumpra a Constituição?
Que seja um «corrector» das práticas governativas?
Isso não existe, estúpidos!
A não ser, talvez, o candidato «Tiririca» das ilhas.
E mesmo assim, não sei. Eles mudam sempre quando são poder…
Ou têm dúvidas que se tivéssemos um candidato verdadeiramente «Tiririca» não se arriscava a ganhar?
Vejam quem é líder de audiências na TV e com que programas. Ninguém aprende a chegar a uma verdadeira maioria? Ou será que ninguém quer mesmo que os portugueses votem esmagadoramente? Digam que quem votar desconta 50 euros no IRS e vão ver logo uma esmagadora afluência às urnas.
Obriguem os funcionários públicos ao voto e no acesso à função pública e empresas públicas o terem votado nas últimas eleições. Contabilizem para efeitos percentuais de maiorias (50,1%) os votos brancos e nulos.
E nem é preciso mexer na «democracia», basta mexer na metodologia…
Vão ver como o panorama político começa logo a mudar…
Agora nestas eleições a PR alguém «verdadeiramente sério» acredita que este PM quer que Alegre ganhe a presidência? E já agora também acreditam no «Pai Natal»?


De Obrigado pelo conselho a 11 de Janeiro de 2011 às 16:45
Vistas bem as coisas e segundo o prisma que me apresenta eu que sou de esquerda, socialista e mal tratado, tantas vezes, pelos meus pares, devo votar no Senhor Anibal, mais conhecido pelo Senhor Silva?
Obrifgado pelo conselho. Andava na duvida em quem votar...


De Razão Felicidade vs Engano a 12 de Janeiro de 2011 às 10:23
Cá por mim... concordo com
« Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz.»
mas penso de modo diferente, relativamente à conclusão:

Se não fiz algo bem e isso afectou outros acho que devo dar uma justificação/pedido de desculpa mas muito curta e simples (sem floreados ou estórias paralelas pretensamente justificadoras/desculpadoras e não insistir mais no assunto, assumindo a responsabilidade e eventuais consequências).

Quanto ao resto...
como não pertenço à «TRIBO da DIREITA», a dos lucradores com a crise e sacadores do erário público/ contribuintes ... só posso apoiar as posições e candidatos de «esquerda e centro-esquerda»,
... apesar de reconhecer que muitas vezes o PS/governo me tem maltratado ...
também reconheço que a Direita no poder é ainda pior... e que a «actuação deste PS/Governo» não se deve confundir com «Políticas de Esquerda», nem Socialismo/ SocialDemocracia.

Concluindo: vou VOTAR, mas não no sr. Silva.



Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO