3 comentários:
De Um verdadeiro quebra-molas a 17 de Janeiro de 2011 às 12:40
Tem toda a razão, quer na Estrada do Lumiar como na Rua Direita o asfalto está uma lastima, uma completa vergonha, onde não há amortecedores de carros, ligeiros ou pesados, que resistam


De Mais uma vez, enganados? a 14 de Janeiro de 2011 às 12:16

Então os eleitos no Lumiar que andam a fazer?

Entre executivo e membros da assembleia os fregueses elegeram, para os representar, 26 representantes. Nenhum deles acompanhou o desenrolar dos trabalhos nem deu conta, da chegada como, da partida das máquinas depois de terem executado uma ínfima parte dos trabalhos (entre o cruzamento da Azinhaga dos Lameiros e da Torre do Fato) quando a Câmara assume, na divulgação que faz, que o projecto aprovado com o nº 445 é do “Arranjo do asfalto nas Ruas dos Paço do Lumiar, desde o Museu do Traje até ao INETI. (AP4) “?

Toda a Rua Direita e Estrada do Lumiar continuam por asfaltar e apresentam um piso profundamente lastimável.

Só restará concluir que o povo elegeu pessoas não competentes e se enganou, mais uma vez.


De O que dirá a Câmara de Lisboa? a 13 de Janeiro de 2011 às 22:04
É estranho, as máquinas desapareceram sem completar o serviço?
O que terá a Câmara a dizer sobre tão insólito acontecimento?
Será que o projecto é para ser executado, faseadamente, ao longo dos 6 meses do prazo aprovado no respectivo concurso?


Comentar post