3 comentários:
De AG, 11.1.2011 a 19 de Janeiro de 2011 às 09:54

Campanha eleitoral: do BPN ao FMI

Na rúbrica CONSELHO SUPERIOR da ANTENA UM esta manhã sublinhei
o meu grande apreço pelo gesto patriótico de José Mourinho ao declarar-se ontem "um orgulhoso português" (e por falar em PORTUGUÊS naquele forum internacional).

Falei também do BPN -
a) do que o Governo ainda não explicou - porque é que só se nacionalizaram os prejuízos, sem os activos da SLN
e
b) do que o Presidente da República/Candidato ainda tem a explicar para não ficar a sensação de que se prestou a credibilizar o BPN quando a gestão Oliveira e Costa já começava a ser posta em causa em 2001;

ora o Prof. Cavaco Silva não era apenas em 2001 o "mísero professor" que atirou a Judite de Sousa na entrevista de ontem, mas sim um ex-Ministro das Finanças e um ex-Primeiro Ministro de Portugal, ou seja exactamente o tipo de clientes que, como bem explicou o Presidente Eanes, os Bancos gostam de exibir entre os accionistas...

E, claro, falei do FMI -
apoiei Manuel Alegre no apelo ao Presidente Cavaco Silva para intervir junto da Sra. Merkel, do Presidente Sarkosy e outros dirigentes europeus da sua familia política para que façam o há a fazer para ajudar Portugal a suster o ataque especulativo dos mercados, ataque que não visa apenas o nosso país, mas o Euro.
Terminei sublinhando que se o FMI acabar por vir, não será apenas por falhanço do Governo, mas também por falhanço do Presidente Cavaco Silva.


De Eu também não a 19 de Janeiro de 2011 às 10:08
Diz-me com quem andas dir-te-ei quem és!

Quem acompanha e faz amizades com burlões, ladrões e outros trapalhões, seja na politica ou na compra/venda de acções é porque abarcou iguais profissões.

Gente assim, não pode merecer o voto dos portugueses, a não ser que todos tivéssemos enlouquecido .


De Pensões Cavaco e companhia... a 19 de Janeiro de 2011 às 13:18
A MENTIRA DO DIA D'O JUMENTO

Depois de ter tornado público o estado de pobreza da sua esposa (recebe 800€ de pensão) e, ao contrário do que sucedeu noutros casos, o candidato decidiu apresentar provas públicas da situação de pobreza da primeira dama e convidou O Jumento para assistir ao momento em que Maria Cavaco Silva preenchia o formulário electrónico de solicitação do rendimento social de inserção.

O candidato informou-nos ainda que se vier a ser reeleito (cruzes canhoto!) vai dedicar um dos roteiros da pobreza aos seus familiares e amigos, espera-se que o Palácio de Belém, a Quinta da Coelha e a Praia dos Tomates sejam três pontos obrigatórios desse roteiro.
Só não confirmou se incluirá Cabo Verde no roteiro a fim de manifestar a sua solidariedade a um dos pobres mais simbólicos do cavaquismo, o seu amigo Dias Loureiro.

UMA SUGESTÃO A CAVACO
Que mostre a carreira contributiva, para todos percebermos, porque razão a coitada recebe apenas 800 euros de pensão.
Provavelmente Cavaco, que colecciona pensões, queria que fossem os outros portugueses a pagar uma pensão a quem não descontou.


Comentar post