Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2011

Num artigo do Público lê-se que "Metade dos portugueses diz que o país está pior do que antes do 25 de Abril".

No artigo em questão não se refere, tanto como me apercebi, qual a idade dos entrevistados para a realização do estudo "As Escolhas dos Portugueses e o Projecto Farol".

Qualquer pessoa com menos de quarenta anos não pode afirmar, com rigor, se o país está pior ou melhor que antes da Revolução do Cravos, pela simples razão que não viveu naquela época. Pode fazer uma ideia através do que leu, estudou, viu em reportagens ou ouviu dizer. Mas isso não é a mesma coisa que ter vivido na época e ter sentido a realidade socioeconómica desse tempo.

Acresce que mesmo tendo estudado a época não poderia ter acesso a dados com grande base científica, pois o que havia na altura, a esse nível, era quase nada. A realidade de hoje é também incomensuravelmente diferente da que existia na época.

No entanto, outras afirmações do Estudo em causa parecem-me interessantes, como seja o caso de 90 por cento dos inquiridos dizem desconfiar ou confiar muito pouco na classe política e nos Governos.

António Garcia Barreto [O Voo das Palavras]


MARCADORES: , ,

Publicado por JL às 00:11 | link do post | comentar

3 comentários:
De Izanagi a 19 de Janeiro de 2011 às 01:27
"Estamos numa época em que o fim do mundo
já não assusta tanto como o fim do mês"


De Cavacada a 19 de Janeiro de 2011 às 10:01
Esse estudo não é outra coisa que não seja uma perfeita cavacada .

O (s) responsável (eis) devem ser muito próximos daquele outro economista que nunca se engana, raramente tem duvidas e de acções não percebe nada. Basta-lhe ter amigos como Dias a Loureiro ou um Oliveira e Costas.

Voces sabem de quem falo e não sou treinador de futebol .


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 19 de Janeiro de 2011 às 11:34
E mesmo que os entrevistados tivessem mais de 40 anos e tivessem vivido no antigo regime, também valia de pouco.
1) Porque basta ver ao vivo um jogo de futebol e ler num jornal do dia seguinte a opinião do jornalista para se, ou falar no café com o vizinho do lado, para entendermos que ou não viram o mesmo jogo ou que cada um vê o que lhe apetece ou convem.
2) Porque as opiniões não qualificadas refletem apenas isso mesmo- uma opinião. E mais nada.
#) Que a realidade para uns pode não ser a realidade de outros. Mesmo que morem lado a lado.
3) Porque vem mostrar, mais uma vez, que a nossa «democracia» tal como a estatística tem muitas coisas em comum. Infelizmente!


Comentar post

MARCADORES

administração pública

alternativas

ambiente

análise

austeridade

autarquias

banca

bancocracia

bancos

bangsters

capitalismo

cavaco silva

cidadania

classe média

comunicação social

corrupção

crime

crise

crise?

cultura

democracia

desemprego

desgoverno

desigualdade

direita

direitos

direitos humanos

ditadura

dívida

economia

educação

eleições

empresas

esquerda

estado

estado social

estado-capturado

euro

europa

exploração

fascismo

finança

fisco

globalização

governo

grécia

humor

impostos

interesses obscuros

internacional

jornalismo

justiça

legislação

legislativas

liberdade

lisboa

lobbies

manifestação

manipulação

medo

mercados

mfl

mídia

multinacionais

neoliberal

offshores

oligarquia

orçamento

parlamento

partido socialista

partidos

pobreza

poder

política

politica

políticos

portugal

precariedade

presidente da república

privados

privatização

privatizações

propaganda

ps

psd

público

saúde

segurança

sindicalismo

soberania

sociedade

sócrates

solidariedade

trabalhadores

trabalho

transnacionais

transparência

troika

união europeia

valores

todas as tags

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS