3 comentários:
De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 19 de Janeiro de 2011 às 11:34
E mesmo que os entrevistados tivessem mais de 40 anos e tivessem vivido no antigo regime, também valia de pouco.
1) Porque basta ver ao vivo um jogo de futebol e ler num jornal do dia seguinte a opinião do jornalista para se, ou falar no café com o vizinho do lado, para entendermos que ou não viram o mesmo jogo ou que cada um vê o que lhe apetece ou convem.
2) Porque as opiniões não qualificadas refletem apenas isso mesmo- uma opinião. E mais nada.
#) Que a realidade para uns pode não ser a realidade de outros. Mesmo que morem lado a lado.
3) Porque vem mostrar, mais uma vez, que a nossa «democracia» tal como a estatística tem muitas coisas em comum. Infelizmente!


De Cavacada a 19 de Janeiro de 2011 às 10:01
Esse estudo não é outra coisa que não seja uma perfeita cavacada .

O (s) responsável (eis) devem ser muito próximos daquele outro economista que nunca se engana, raramente tem duvidas e de acções não percebe nada. Basta-lhe ter amigos como Dias a Loureiro ou um Oliveira e Costas.

Voces sabem de quem falo e não sou treinador de futebol .


De Izanagi a 19 de Janeiro de 2011 às 01:27
"Estamos numa época em que o fim do mundo
já não assusta tanto como o fim do mês"


Comentar post