De Barbeiro a 24 de Janeiro de 2011 às 10:57
Juros ao custo de um cavaco


Nós percebemos.

Ele convenceu-se que a frase:
"do que Portugal precisa é de um novo Salazar" é para levar a sério.

Convenceu-se que se lhe vestisse a pele, mandando as mulheres para o recato do lar dar função ao seu estatuto de dependentes do "chefe de família" e reaprenderem os lavores femininos,
dizendo-nos que temos de estar caladinhos, fazendo-se providencial e sábio sem mácula e sem pecado,

informando que sem ele será o dilúvio, montando-se na sobranceria ridícula e balofa do dia da raça,
injectando o medo, ameaçando com dificuldades e aliciando aqueles a que chama "servidores do Estado",
que os portugueses o levariam a sério e projectavam nele aquilo que Portugal precisa.

Ele convenceu-se de que é possível andar para trás e que os portugueses estão dispostos a calçar as botas cardadas,
para que ele e os seus amigos fiquem com as auto-estradas livres para poderem passear.

Nós percebemos. Ele julga que encarnando a figura de um novo Salazar os portugueses, esquecidos do que eram ao tempo, vão agradecer e dizer-lhe que é disso que Portugal precisa.
Ele nunca entendeu que o medo só funciona se meter medo, como o Botas metia com a repressão sobre os insubmissos e incutindo a ideia de que todos são medíocres.

Nós percebemos a ideia e até acreditamos que muitos gostariam de ter um novo Salazar, mas esses muitos nunca voltarão a ser tantos que permitam que a ideia passe.

LNT [0.013/2011]

É uma imagem que pega sempre.É só ler os blogues,de certos opinadores que pululam nos média.
Todos eles tão serviçais,tão curvadinhos á cata de migalhas,para segunda-feira solicitarem uma "entrevista" ao sr professor...

Nada de pôr em causa o sr,o grande economista que vai salvar esta merda de rectangulo.
As imagens que tenho visto destes seres nojentos, todos eles tão literados ,intelectualoides,a apoiarem um ser cinzento,diz bem o tipo de Pátria em que vivemos... não, realmente este País, não merece poesia.
Merece a merda em que vai viver, nos próximos anos.
Luis Reis


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres