De EUROpatrões a 27 de Janeiro de 2011 às 14:48
Transferir custos...

Com as taxas de juro da dívida pública nestes níveis, a pergunta do economista francês Dominique Plihon
- "Será que é necessário reestruturar a dívida soberana europeia?"
- tem uma resposta cada vez mais clara:
"As economias europeias arriscam-se a cair numa recessão duradoura acompanhada por um crescimento do desemprego de massas.

Esta evolução inquietante será o resultado das políticas de austeridade orçamental adoptadas simultaneamente pelos governos da União Europeia para sossegar os mercados e travar a degradação das finanças públicas.
Esta futuro sombrio e estas políticas de austeridade são inaceitáveis.

É necessário libertar as economias do jugo da dívida e dos mercados. Isto implica reestruturar a curto prazo a dívida soberana, reduzir decisivamente o poder dos mercados e lançar as bases de uma outra Europa, solidária e ecológica" (minha tradução).

Isto passa também, como se sublinha no artigo, por um papel mais activo do BCE no financiamento dos défices e pela emissão de dívida europeia (as euro-obrigações).

-por João Rodrigues , Ladrões de Bicicletas
-----------------------------
Não deixa de ser curioso…

… que o Governador do Banco de Portugal diga lá fora o que cala cá dentro
- “a consolidação orçamental em alguns países pode amortecer a recuperação económica”
- contrariando (e bem) o seu chefe Trichet que no mesmo dia
“rejeitou a ideia de que a via da austeridade pode por fim à retoma” (aqui também).

Postado por José M. Castro Caldas


De Izanagi a 27 de Janeiro de 2011 às 16:22
A lógica dos mercados tem um funcionamento muito simples: eu tenho uma coisa para vender e há muita gente interessada na coisa ou mesmo pouco gente, mas muito dependente daquilo que tenho para vender. O que vai acontecer é que vou vender a quem oferecer o melhor preço. Mas imaginemos que aquilo que eu tenho para vender não tem propriamente uma grande procura, o que vai acontecer é que terei que vender a um preço equilibrado ou então incutir nos potenciais compradores que aquilo que tenho para vender é fundamental para a sua existência, criando com isso um aumentar da procura e consequentemente um preço mais alto. Em suma, eu vendedor, vou sempre tentar vender ao preço mais alto, independentemente dos argumentos que encontre para isso. Esse é o comportamento dos vendedores de dinheiro. Encontrarão sempre um pretexto, quer seja a estabilidade governativa, ou o reduzido crescimento económico, ou a degradação (?) demográfica, ou outro qualquer, para conseguirem o máximo de lucro com essa venda. Só se consegue combater essa especulação financeira, não precisando da mesma.



Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres