Humor negro na AR

É provável que a maioria dos portugueses se tenha já apercebido de que Sócrates e o Governo PS estão inocentes de grande parte das decisões políticas que têm tomado, pois que, como o outro, "apenas cumpriram ordens", na circunstância dos "mercados" ou outra qualquer entidade a quem ninguém pode pedir responsabilidades.

Na verdade, os governos que elegemos são hoje, nas matérias decisivas de economia e finanças (e não só) que importam, meros feitores mais ou menos respeitadores e obrigados de interesses alheios, de direito e de facto, externos e internos. Por isso, promessas que façam aos eleitores em tais matérias (como a de Sócrates ainda há um mês, garantindo que "o Governo manterá 'inalteradas' as normas que enquadram os despedimentos) são necessariamente ou ingénuas ou fraudulentas.

O Governo apenas cumpre, pois, ordens. Mas, já que pouco tem que pensar e decidir, exigir-se-lhe-ia talvez um pouco mais de competência e convicção na parte que lhe toca, a da justificação política das medidas que a mão invisível que governa o país lhe manda que tome.

Dizer, como Sócrates na AR, que incentivar os despedimentos diminuirá o desemprego, pois despedindo facilmente os seus trabalhadores, as empresas abrirão postos de trabalho para... outros trabalhadores, é uma solução tipicamente "marxista" (facção Groucho). Infelizmente, para muitos milhares de portugueses, será uma tragédia e não uma comédia.

Manuel António Pina [Jornal de Notícias]



Publicado por JL às 00:02 de 01.02.11 | link do post | comentar |

3 comentários:
De DD a 1 de Fevereiro de 2011 às 21:53
Portugal recebeu muito apoio da União Europeia que mais que duplicou em entregas a quota portuguesa e o Estado, independentemente dos governos, até aproveitou razoavelmente o dinheiro vindo de Bruxelas. O problema foram os empresários que desbarataram milhões e milhões em subsídios como se fosse dinheiro ganho na lotaria e, nem sequer, utilizaram muitas das verbas recebidas em publicidade, lançamento de marcas dos muitos produtos de boa qualidade que se fabricavam em Portugal, mas eram pouco conhecidos.
A qualidade acompanhada por uma boa política de marketing também vende e não precisa de temer muito a concorrência chinesa.
Foram os capitalistas, pequenos, médios e grandes, que levaram o país à quase falência. Não foi o Estado Social nem as auto-estradas, pontes, hospitais, etc.


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 1 de Fevereiro de 2011 às 10:40
Para «cumprir ordens» não precisamos de governantes políticos, pois basta «directores-gerais».
E, não tenho dúvida nenhuma, que despedindo estes «nossos governantes» rapidamente encontraremos outros «para se governarem»...
Vivemos uma época de «paus mandados» em que os que se seguem serão sempre, indubitavelmente, piores que os actuais.


De Portugal, um condominio de regabofe a 1 de Fevereiro de 2011 às 10:45
Até que o povo queira. há quem lhe chame uma sociedade de condomínio , todos querem ser proprietários mas ninguém quer assumir a administração. É a sociedade do regabofe, do salve-se quem poder do não me comprometas. dizer mal e reivindicar é mais fácil e dá pouco trabalho...


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO