4 comentários:
De DD a 13 de Fevereiro de 2011 às 21:41
Falei pelo Voip com o meu cunhado que votou contra a presença de armas em casa, apesar já estar há muito tempo fora do serviço militar e reserva, pois acha isso uma tremenda asneira.
Ele que é membro do Partido Socialista do Cantão de Genebra e uma espécie de secretário do Cantão para a Segurança Social diz-me que aquilo veio do passado, nomeadmanete das duas guerras mundiais, em que havia o perigo de a pequena Suíça ser subitamente invadida por alguma das potências vizinhas. Mas, hoje não cabe na cabeça de ninguém que a França, Alemanha, Áustria ou Itália possam querer conquistar a Suíça. O que pode acontecer é algum grupo de banditismo internacional assaltar algumas residências para roubar as armas que são boas e de guerra. Na Suíça ninguém está autorizado a utilizar essas armas por decisão própria, nem que seja para se defender de assaltantes.
A permanência das armas em casa é uma embirração da extrema-direita neo-nazi que na Suíça é bastante forte e está em parte no poder, diz o meu cunhado.
A crise também se faz sentir na Suíça, cuja banca gere ativos financeiros muitas vezes superior ao seu PIB, os quais têm vindo a perder valor, logo a reduzir a clientela da sua banca e os respetivos lucros. Curiosamente, sendo a crise provocada pela direita bancária mundial, é a direita política que está a tirar dividendos porque as esquerdas passaram a ter menos meios para satisfazer reivindicações e necessidades siociais e há quem fique a pensar que os outros podem encontrar esses meios. Em teoria, até podem, mas é para colocá-los nos seus bolsos.


De A pobreza da Esquerda... a 14 de Fevereiro de 2011 às 10:08
DD tem um cunhado suíço que perdeu o referendo.
O cunhado de DD acha e é livre disso, que manter as armas em casa é uma asneira. A maioria dos suíços , que em certas coisas são conservadores , votou pela manutenção das armas em casa. Tudo indica que continuam a confiar uns nos outros, ainda que reconheçam existir alguns, raros, cidadãos a mijar fora do penico, coisa simples de corrigir, a avaliar pelo resultado da auscultação popular.
A direita suíça ganhou e a esquerda perdeu.
A esquerda anda a perder muitas vezes, em muitos países Não será altura da esquerda reflectir , profundamente , o porquê de tantas sucessivas derrotas?


De DD a 14 de Fevereiro de 2011 às 21:32
Os fascistas são sempre a favor da posse de armas. Não há um verdadeiro país chamado Suíça; há uma Suíça alemã altamente reacionária e fascizante e há uma Suíça francesa bem mais evoluida e civilizada e uma Suíça italiana de menores dimensões e quase sem importância no geral.
Só quem esteve na Suíça alemã é que sabe como são antipáticos, xenófobos e racistas aqueles tipos que falam um alemão horroroso. Até os alemães detestam os suíços ditos alemães.
O que une verdadeiramente a Suíça é a posse e gestão dos dinheiros de grande parte dos ditadores, traficantes de droga, corruptos e ladrões deste mundo, como escreveu J. Ziegler no seu livro "A Suíça Lava mais Branco" que até me foi oferecido pelo meu cunhado suíço.


De DD a 13 de Fevereiro de 2011 às 18:59
Eu tenho um cunhado suíço e sei como estava a arma dele em casa; selada e os carregadores metidos em latas tipo conserva de abertura difícil, a máscara anti-gás estava selada e os filtros também estavam metidos em latas de conserva hermeticamente fechadas. Todos os anos ele tinha um período curto de treino e tinha de vir com a arma e as latas invioladas. Se alguma lata estivesse aberta havia uma severa pena de prisão e multa e o risco de prestar serviço durante meio a um ano seguido.
Como o meu cunhado tinha filhos, as latas com os carregadores estavam fechadas num pequeno cofre de modo que era impossível as crianças terem acesso às mesmas.

Por outro lado, a maior parte das consultas à população apresentam níveis de abstenção da ordem dos 70 a 90%.


Comentar post