È mais difícil reaver objectos perdidos

A outra

 

 

Falta de pessoal e redução do horário de funcionamento dos Perdidos e Achados da PSP ajudam a explicar problemas do serviço ao qual vão parar pertences esquecidos na capital.

" Se a rapariga seminua do cartaz pregado na parede falasse, havia de pedir para a tirarem daqui. E não é só por causa do frio que se faz sentir dentro do armazém dos Olivais dos Perdidos e Achados da PSP, que um pequeno radiador de varetas se mostra impotente para aquecer.

Os nove polícias que a modelo da revista Maxmen tinha há ano e meio a mirar-lhe as curvas estão reduzidos a menos de metade, e há dias em que o telefone por baixo dela toca incessantemente sem que ninguém o atenda. Separados dos seus donos, os pertences esquecidos Lisboa fora jazem agora, inúteis, em velhas prateleiras e caixotes plásticos, empilhados uns contra os outros.

Agentes de baixa

"Desde Outubro que somos apenas quatro agentes. Os restantes cinco estão doentes, quatro deles com baixas prolongadas, e também houve reformas", justifica o chefe do posto, Vítor Pinto. "Mas na semana que vem [a partir de hoje] vamos ser reforçados com mais duas pessoas." O responsável tenta negar as evidências: o ambiente caótico - no qual, apesar de tudo, os polícias se orientam -, algumas disfuncionalidades do portal de pesquisa de objectos criado para facilitar a vida aos utentes de todo o país (http://perdidoseachados.mai. gov.pt)...

A reconhecida falta de condições do pequeno armazém, onde vão parar desde banais telemóveis e guarda-chuvas até dentaduras postiças e geradores, fará com que ainda este ano o serviço deva ser transferido para o novo Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, em Moscavide. Enquanto isso não sucede, muitos dos pertences perdidos ficam nas esquadras mais próximas, em vez de virem pari aqui. Uma solução de recurso que já tem dois anos, e que impede o registe destes objectos no portal de acesso público. A sua inscrição fica apenas no sistema interno da PSP.

A somar a todas as dificuldades há ainda a redução do horário de atendimento ao público dos Perdidos e Acha dos: até Julho funcionava das 9hOC às 12h30 e das 13h30 às 17h00, mas desde aí que, no período da tarde, sé é possível resgatar objectos entre as 14h00 e as 16h00. Porquê? "Por decisão superior", responde Vítor Pinto garantindo que não houve nenhum pedido seu nesse sentido. "Desde a que temos menos tempo para dar alegrias a quem cá aparece", observa.

Segundo as estatísticas, todos os anos vêm parar aos Perdidos e Acha dos cerca de 135 mil objectos, a maioria dos quais encontrados nos auto carros da Carris, no Metropolitano e nas estações dos CTT.


MARCADORES: ,

Publicado por Izanagi às 02:25 de 15.02.11 | link do post | comentar |

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO