4 comentários:
De Já não velem a pena! a 18 de Março de 2011 às 09:34
Sim, Sim, veja-se o que sucede, precisamente neste momento, na secção do Lumiar, Ameixoeira e Charneca. Sem comentários que já não velem a pena...


De Tem razão a 18 de Março de 2011 às 12:20
Tem toda a razão, não será com qualquer intuito de debate interno (ainda queriam que fosse de renovação) que um secretariado, com a conivência do respectivo presidente da assembleia de militantes, envia uma convocatória para uma votação de eleição desse secretariado, com antecedência de menos de oito dias, para que se apresentem propostas de listas.

Isto é o que se chama poupança de meios. Dois em um, na mesma convocatória que se faz "a caça ao voto" é que serve para informar que vai haver eleições.

Se não há democracia dentro dos partidos (mesmo nos ditos sicialistas) como se quer que haja fora deles?


De Secção de militantes ?!! a 18 de Março de 2011 às 12:38

Nessa Secção de residência vai haver ELEIÇÕES para os seus órgãos ...

agora, 6 meses depois !!! !!! do termo regulamentar do mandato para o Secretariado e para a Mesa da AG !! .

6 meses de ILEGALIDADE na ''gestão da secção PS'' !!
e 30 meses de
INACTIVIDADE (não abertura regular da sede e não encontro dos militantes, com excepção nos dias e 'vesperas' de actos eleitorais)
e
IRRESPONSABILIDADE ( falta de pagamento de contas de electricidade, ...).

este é o panorama geral das Secções do PS,
fruto da desmobilização e do descontentamento
- com os dirigentes das respectivas Secções, Concelhias, distritais e órgãos nacionais ...
- com as falhas de democracia interna ...
- e com a própria governação deste PS, pelo que fez, pelo que não fez, e pelo que deixou/permitiu fazerem outros agentes partidários sociais e económicos


De Zé T. a 21 de Março de 2011 às 14:31

Estruturas e agentes de Política interna

As SECÇÕES partidárias de residência (e as sectoriais e temáticas idem) vão ser ELIMINADAS de facto pela sua RUÍNA de militância e legalmente por alteração de estatutos ou outra trafulhice qualquer...
- ficando só a CONCELHIA a CONTROLAR os militantes (que criticam ou pensam diferentemente da carneirada...), a cozinhar Listas e os tachos a distribuir ...

A LIBERDADE de expressão político-partidária interna já só é exercida em (alguns) blogs (que admitem pseudónimos e anónimos, sem controlo de entrada e de ''moderação'') ... e nalguns encontros de amigos fora das sedes, foruns e congressos partidários ...

A elaboração de CANDIDATURAS e LISTAS para Delegados a Congressos e para Secretariados (desde a Secção até aos órgãos nacionais) é tão BUROCRATIZADA
( com Regulamentos sempre a mudar, com prazos curtos e exigências várias, incluindo um EXAGERADO número de candidatos efectivos e suplentes e diversas formalidades/papeis, dificuldades em obter CONTACTOS de membros, e obrigatoriedade de incluir 1/3 de MULHERES quando todos sabem que 90% das 'militantes' não aparecem nem querem participar em nada ... e são cada vez menos.)
que leva à MORTE de todas as INICIATIVAS de militantes que NÃO sejam apoiadas pela `MÁQUINA do partido, e dentro dos interesses ''estratégicos'' e 'linhas de orientação' dos líderes nacionais, regionais e concelhios.
A mesma Burocracia e tradição reaccionária IMPEDEM o aparecimento de textos e MOÇÔES diferentes ou contrários com as linhas dominantes, não sendo estes aprovados (muitas vezes são relegados para apreciação em horas tardias ou deixadas à consideração da MESA (ou de um grupo) que as apreciará (nunca) e decidirá o que fazer ou como fazer (nada) delas... não sendo dadas a conhecer internamente aos militantes das Secções e Concelhias e também são excluídas do órgão de comunicação oficial do partido (AS).

Aos militantes mais duros de roer... (porque a maioria acaba por desistir ou auto-censurar-se...) só resta fazerem de D.Quixotes (enquanto outros enchem a pança) ou arranjarem um blog livre para divulgar os seus textos e ideias.
...
Mesmo a alternativa das CIBERSECÇÕES e dos CLUBES de POLÌTICA são desincentivados quando não seguem as vias e práticas controladas ou apoiadas pelos chefes da máquina partidária (e seus delegados e aspirantes).

Quanto às CORRENTES de OPINIÃO, estas ainda não têm o peso e a autonomia necessária para evitar serem 'capturadas ou usadas' por ''barões'' (e suas clientelas e hostes) ou para os enfrentar ...



Comentar post