1 comentário:
De o mentiroso e o coxo a 22 de Março de 2011 às 10:41
Tanto mais que, durante a campanha eleitoral para a Presidência, prometeu exercer uma magistratura de influência activa.

No meu modesto entender, diz Mário Soares, só uma pessoa, neste momento, tem possibilidade de intervir, ser ouvido e impedir a catástrofe anunciada: o Senhor Presidente da República. Tem ainda um ou dois dias para intervir. Conhece bem a realidade nacional e europeia e, ainda por cima, é economista. Por isso, não pode - nem deve - sacudir a água do capote e deixar correr. Como se não pudesse intervir no Parlamento - enviando uma mensagem ou chamando os partidos a Belém - quando estão em jogo, talvez como nunca, "os superiores interesses nacionais". . Não pode assim permitir, sem que se oiça a sua voz, que os partidos reclamem insensatamente eleições, que paralisarão, nos próximos dois meses cruciais, a vida nacional, em perigo iminente de bancarrota.

Se duvidas houvessem , ficava claro que se apanha mais rápido um mentiroso que um coxo.


Comentar post