6 comentários:
De DD a 24 de Março de 2011 às 20:01
Segundo o "Statistic Warehouse" (Armazém de estatíticas" do BCE, os agregados monetários M1, M2 e M3 da Zona Euro sofreram uma redução entre Dezembro de 2010 e Janeiro de 2011, o que traduz a ausência de emissão de moeda e a sua própria redução.
Segundo Paul Krugman, sem emissão de moeda não há crescimento e haverá mesmo recessão e é isso que está a acontecer na Zona Euro por influência da Alemanha que quer um Euro forte para comprar os países vizinhos que não têm o Euro.
Segundo o último Expresso, o salário mínimo da República Checa equivale a 319 euros e, naturalmente, os outros ordenados estão na proporção.
Isso permitiu à VW comprar a Skoda e muita coisa mais na Polónia, Hungria, Eslováquia, Roménia, Bulgária, etc.
Os alemães ñão vão conquistar mas sim comprar o seu "Lebensraum" (Espaço Vital) que tanto asnsiavam e pelo qual se lançaram em duas guerras mundiais que destruíram a Europa e a própria Alemanha.


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 24 de Março de 2011 às 15:49
«O governo caiu e agora?»
Vou dividir a resposta:

1) «O governo caíu»
Mas tinhamos governo?
Chama áquilo que tivémos, governar?

2) «E agora?»
Agora estamos na mesma.
Só se pode perder o que se tem.
Se não estávamos a ser governados, o que é que se perdeu?


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 24 de Março de 2011 às 15:20
Portugal não precisa de ter governantes políticos. Nem os do PS, nem os do PSD, nem quaisquer outros.
Quem governa (manda) no nosso país é a «alemanha» e para obedecer às políticas da «srª.» não é preciso este quadro de eleitorado político-partidário. Basta uma Direcção-Geral administrativa para executar as directivas emanadas.
E se bem não ficamos, pior também não. E sempre se poupa uns «cobres» que em muito iam ajudar a reduzir o déficit.


De Zé T. a 25 de Março de 2011 às 10:39
Economia e Política Nacional e Europeia

Quem manda ? ou quem está a fazer que manda (sendo 'pau-mandado' de outros atrás da cortina)?

Governo português não manda... é mandado ...
pela UE e pela 'srª Alemanha' ...
e estas são mandadas por quem?

Pela finança internacional através de seus muchachos e lóbis...
que compram políticos e partidos e marketing e sondagens e comentadores e académicos e jornalistas e TVs...
que elegem/fazem eleger governantes... que mandam em países e 'uniões'...

E vamos continuar a deixar ser mandados por muchachos e lóbis ...? !!
e pela finança (especuladores, bancos, seguradoras, fundos soberanos e de pensões manipulados por agiotas e agências de 'rating' ...) 'nacional'/ 'internacional', pior: sem pátria nem Lei... ? !!

-O que FAZER ? (micro-programa de governos) ?
Actuar na raíz do problema - forçar os nossos representantes (partidos, políticos, governantes, UE...) a :

1 . acabar com ''offshores''/ paraísos fiscais, acabar com as manipuladoras ''agências de rating'', intervir, regular e controlar fortemente o sistema financeiro !

2 . dotar a União Europeia (confederada ) de meios adequados, nomeadamente: orçamento comum, impostos comuns, parlamento com verdadeiros poderes legislativos, ... forças armadas comuns;

3 . reduzir ou eliminar gastos sumptuosos e mordomias de deputados, governantes (e autarcas) e administradores públicos (ou de instituições ou empresas participadas ou com isenções e subsídios públicos);

4 . impedir a fuga aos impostos e torná-los mais justos (os com maiores rendimentos devem pagar mais impostos);

5 . Simplificar, reduzir e tornar transparente : burocracia (licenças/ autorizações e processo de tomada de decisões mais automatizado); sistema de impostos e taxas; sistema de subsídios e isenções; rendimentos património e contas de todos os cidadãos empresas e outras instituições;

6 . Controlar e limitar/impedir as importações (e passagem...) de bens e serviços de países e territórios com práticas de ''dumping internacional ambiental e social''
(daqueles países e sociedades que não cumprem regras de segurança e higiene, não pagam salários decentes, não têm sistema de pensões e saúde mínimas, não permitem liberdade de expressão, associação e sindicalismo, ... não cumprem acordos internacionais como a 'carta de Direitos Humanos'' e o ''protocolo de Quioto''/ambiente, ...).


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 25 de Março de 2011 às 13:04
É isso mesmo.´
As taxas de juro sobem porque o governo cai? As taxas de juro sobem quando o governo estava em funções. As taxas de juro sobem porque é no subir que está o ganho destes especuladores. Este é o negócio. Tanto faz fazer como não fazer. É-se preso por ter cão e por não ter.
Já no tempo do Salazar em casa dos meus pais se falava que quem mandava no regime eram os «ULTRAS» que poucos sabiam quem eram... e Salazar era a marioneta...
Hoje apenas se aprofundaram os desníveis. Entrámos em fim de ciclo. E quando já não houver nada para «gamar»? Como vai ser?
Os «comilões» já nos tiraram a pele, já nos comeram a carne, já nos estão a roer os ossos... e a seguir vão «comer» de onde?
Acham que só o «direito à indignação» é suficiente?
Mas torno aqui afirmar que ainda há solução!
Não será fácil, mas é possivel. É preciso é queremos. Mas querer mesmo, a sério.
E não é com os «Sócrates», os «Louçãs», os «Jerónimos» nem a tirar os «Coelhos» da cartola... Nem a viver às espensas das memórias do passado, como os «DDs»... Nem a cumprir «as ordens das sr.as alemãs» ou «chinamarquesas». Nem a cumprir os «novos códigos contributivos» e outros códigos que suatentam e alimentam estes «comilões»... Mas é possível. Ou como diria o outro: SIM, É POSSÍVEL. NÓS (podemos) CONSEGUIR!


De Demagogia a 24 de Março de 2011 às 12:54
Bom post, diga-se.

O PSD começa a tirar coelhos da toca.

O porta-voz dos sociais-democratas, Miguel Relvas, afirmou, esta quinta-feira, que, a ser necessário, o PSD só admitiria mexer em impostos sobre o consumo, excluindo mexer em impostos sobre os rendimentos e nas pensões e reformas.

Afinal de forma indirecta sempre mexe nas pensões de reforma, deixa ficar o dinheiro na pensão mas saca-o aumentando os produtos tanto para pobres como para ricos visto que os supermercados onde se abastecem uns e outros são os mesmos. Ou será que o PSD vai propor IVA em conformidade com os rendimentos e, como é que isso se aplicaria?

Será que o povo vai cair na (imbecilidade) asneira de colocar todos os ovos no mesmo cesto (Belém e são Bento) de controlo neoliberal?


Comentar post