6 comentários:
De PEC 4 laranja e negro. a 25 de Março de 2011 às 16:57
Sim, já há certezas ... depois da demissão

Se Passos Coelho vier a ser governo, o país já tem uma garantia:
- o IVA aumenta de certeza, ainda não se sabe é quanto.
- a saúde vai ficar menos saudável,
não é que a actual estivesse a funcionar bem. Mas garantido fica que com Passos Coelho quem tem dinheiro pode ter saúde aqui ou lá fora. Se não se tem dinheiro, também fica garantida uma coisa, não terá saúde.

- a educação virá algo de parecido, privatizada e ''de caridadezinha''/pior a pública que restar.

Mas o melhor será a coligação Pedro Passos Coelho/Portas, porque a situação ainda avançará de forma mais rápida. - com submarinos e mar... e mar ..

Mas haverá alguma alternativa?
Sim. Haveria, mas não creio.

Este meu horizonte de negrura parte do seguinte. Não vamos ter umas eleições sérias de debate de identificação das raízes dos problemas económicos quer em temos de estratégia quer de reorganização da Administração Pública.

Em termos de pretensa estratégia oiço coisas como estas. Há que explorar o mar. Ainda não percebi como, qual o timing, quais os projectos. Até Jerónimo de Sousa já nos fala do mar.

Só falta pôr o Ronaldo e o Mourinho nesta onda, pelo menos devem saber nadar, só que a Banca que lhes paga ainda não viu interesse em entrar na onda. Cavaco Silva já. É tão vaga esta onda que dá até ao fim do mandato.

# posted by Joao Abel de Freitas,


De Professores e fretes a 25 de Março de 2011 às 16:47
Os professores nunca quiseram avaliação, qualquer que ela fosse. Está na sua natureza avaliar os outros mas nunca se autoavaliarem ou deixarem que alguém os avalia.

O PSD, numa manifesta caça ao voto, fez-lhes o frete. Depois senhoras e senhores professoras/es não se aqueçam de colocar a cruzinha.

A compra e venda da democracia, ainda há quem diga que isto vai mal!


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 25 de Março de 2011 às 17:02
O primeiro a fazer o «frete» foi o próprio PSócrates quando deu o dito pelo não dito e tirou o tapete a Maria de Lurdes Rodrigues depois de tanto esforço, dedicação e intenções fundamentadas... Mas lutar por causas e fazer reformas «cansa» e não dá votos... A oposição hoje só deu a machadada final para pôr fim ao extretor em que o PSócrates deixou a reforma no ensino / avaliação de professores...


De A Boca cheia de mentiras a 25 de Março de 2011 às 12:14
PSD abre caça aos tordos, perdão aos votos.

O PSD pretende avançar já hoje com as votações na especialidade e final global do projecto de lei que revoga a avaliação de desempenho docente, se existirem "condições formais e processuais", disse à agência Lusa o deputado Pedro Duarte.

"Temos vantagem e interesse que essa matéria se resolva o mais rapidamente possível. Desde que haja condições formais e processuais avançaremos com essa iniciativa", disse o vice-presidente da bancada social-democrata.

O projecto lei dos sociais-democratas entregue na quinta-feira na Assembleia da República determina a revogação dos artigos do Estatuto da Carreira Docente ECD ) relativos à avaliação de desempenho, bem como do decreto-regulamentar do atual sistema de avaliação.

O PSD pretende ainda que até ao final do actual ano lectivo o Governo aprove "o enquadramento legal e regulamentar" que concretize um novo modelo de avaliação, que "deverá produzir efeitos a partir do próximo ano letivo ".

Veja-se que em quatro frases o PSD contradiz-se em duas delas, no ultimo diz o contrario do que afirma no segundo paragrafo.

Como podem acusar Sócrates de faltar à verdade se enchem a boca com mentiras?


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 25 de Março de 2011 às 15:49
Amigo tordo, desculpe, votante. Tudo o que disse é certo mas, o facto de «um» ser mentiroso não desculpa nem redime o «outro» quando também o é, nem vice-versa. Percebe?
Ou como diria o Zé das Esquinas, o Lisboeta, quando não é grosseiro -não se deve limpar água com água. Porque continua tudo molhado... ou mais alagado.
Quer que eu tira a água e ponha m....


De Toda a razão a 25 de Março de 2011 às 16:22
Tem toda a razão, caro amigo. É isso mesmo mas, para nosso mal, são fruto desta massa de povo que somos ...
Infelismente!


Comentar post