4 comentários:
De DD a 30 de Março de 2011 às 00:45
A nossa bruxa de serviço é, sem dúvida, a Angela Merkel.
A gaja acaba por nos lixar a todos, portugueses e europeus em geral, incluindo os seus compatriotas.


De Zé T. a 29 de Março de 2011 às 17:14
------ Da 'mulher vs homem'

Quanto à ausência de mulheres escreventes neste blog e noutros fora/blogs político-partidários é um facto a sua pouco expressão numérica (não a sua qualidade), mas está em linha com o que se passa na (pouca) presença de mulheres na política activa... mas já não no jornalismo e comunicação social, na docência universitária, na medicina, etc.

Quanto à discriminação de mulheres ela existe e ainda se faz sentir em muitas empresas privadas ... e deve ser fortemente combatida e penalizada.

Dito isto, ... também é verdade que existe discriminação positiva para o ''género feminino'' em algumas instâncias políticas e partidárias ...
e já estou farto de «Comissões para Igualdade das Mulheres», de «Departamento das MULHERES do PS» (onde só elas votam e onde não são impostas quotas de 1/3 de candidatos de outro género!), ...
e da IMPOSIÇÃO de FALSAS e inconsequentes QUOTAS de 1/3 de género diferente nas listas para órgãos políticos e partidários quando mais de 2/3 das Mulheres não quer/ não gosta de participar nessas listas ...
nem sequer existem em número aproximado ao 1/3 nos registos de militantes. !!

Possivelmente, o problema está na INTENCIONAL Não criação de CONDIÇÔES para Motivar e Permitir as Mulheres e os restantes Cidadãos para a Política activa ...
mantendo-se as oligarquias e sindicatos de votos que barões e caciques partidários não largam nem deixam modificar...

Quanto ao ''outro género'' (LGT) já o panoramo é bem diferente...
embora sendo numericamente poucos/as, o peso relativo dos homossexuais na sociedade e política é bastante forte (especialmente no domínio da cultura e artes, em cargos dirigentes da Admin.Pública,, no Min.Neg.Est., ...) formando já um um forte lóbi de interesses...

E, nada tendo contra qualquer género de cidadãos, tenho uma forte renitência a lóbis e a privilegiados no acesso a funções bens serviços e direitos públicos e políticos, no meu país e comunidade.


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 29 de Março de 2011 às 16:47
Mas que «gaja» que eu sou!!!!!!!!!!!!!!!!


De As gajas a 29 de Março de 2011 às 16:57
Essa é boa... !
É preciso ouvi-las, vê-las e sinti-las é o que elas desejam em relação a nos, homens e, assim é que está bem! Ou não será?


Comentar post