Pt 'uncut': contra os cortes no Estado social

Quem somos 

Portugal Uncut  é um movimento recém-criado, inspirado no seu homónimo britânico, UK Uncut, o movimento anti-austeridade que surgiu no Reino Unido a 27 de Outubro de 2010, apenas uma semana depois de George Osborne (actual chanceler britânico do tesouro) ter anunciado os cortes mais profundos nos serviços públicos desde 1920. Nesse dia, cerca de 70 pessoas percorreram a Oxford Street, entraram numa das principais lojas da Vodafone e sentaram-se. Estava fechada a loja líder da Vodafone, empresa conhecida pelas suas práticas de evasão fiscal. Até então o movimento UK Uncut apenas existia como #ukuncut, uma hashtag do Twitter que alguém tinha imaginado na noite anterior ao protesto. Enquanto os manifestantes estavam sentados à porta a entoar palavras de ordem e a entregar panfletos aos transeuntes, a hashtag espalhou-se pelo Reino Unido, e as pessoas começaram a pensar repetir a acção. A ideia tornou-se viral. A fúria fervilhante contra os cortes transbordava. Apenas três dias depois, cerca de trinta lojas da Vodafone em todo o país tinham sido encerradas[1].
      Hoje, o movimento Uncut vai-se alastrando rapidamente a todo o planeta. Já existe em vários dos Estados Unidos da América, na Irlanda, no Canadá, na Holanda, na Austrália e em França. 
       O Portugal Uncut pretende desenvolver acções contra os cortes brutais, desnecessários e cegos nos serviços públicos e transferências sociais em todo o país. O corte nos benefícios fiscais, nas prestações sociais, no investimento público e nos salários vai atingir todos os aspectos da nossa vida: desde os cuidados médicos à educação, passando pela habitação, pela protecção ambiental e pelos incentivos ao desporto e às artes.
     Quem continua imune aos cortes?    Os lucros das maiores empresas, dos contribuintes privados das classes mais altas e a banca. Este modelo está errado. Não funciona e é injusto. A realidade e múltiplos estudos económicos demonstram-no. Apesar disso, é-nos imposto como inevitável. Os cortes em salários que já são demasiado baixos, o corte em benefícios fiscais que resgatam muitas famílias e indivíduos de situações catastróficas, e um complexo sistema mundial — que permite que “criativos de planos fiscais internacionais” canalizem os rendimentos para paraísos fiscais  garantem que somos nós a financiar a economia da crise, enquanto outros lucram com ela e se recusam a contribuir com o mínimo que lhes é exigido:  pagando impostos.
      Os bancos, através de condições legais vantajosas, conseguem pagar cada vez menos impostos enquanto os seus lucros crescem exponencialmente.
      Chegou a hora de lhes mostrar isto:  a água que sustenta o barco também o pode derrubar. Junta-te ao Portugal Uncut e vamos obrigar as empresas que fogem aos impostos a pagar.
       Portugal Uncut é um movimento horizontal. Tal como nos restantes Uncut, queremos chegar a todos os grupos etários e de todas as origens sociais. Trata-se de um movimento independente e apartidário com o objectivo de desmantelar um sistema que favorece as finanças e não a comunidadeNão temos um modelo de protesto fixo, um discurso formatado, não saímos à rua a horas certas e não precisamos de sair todos ao mesmo tempo. Somos um movimento pacífico, as nossas armas são a imaginação, a informação e o poder que temos quando nos juntamos — na rua, nas redes sociais, por aí. 
      Explora o nosso site, “gosta” da nossa página no Facebook, segue-nos no Twitter e lembra-te de visitar os grupos Uncut que se formaram e ainda virão a formar-se um pouco por todo o mundo. Procura a tua inspiração nos milhares de pessoas que já se juntaram mundo fora e nas dezenas de protestos que já se fizeram.
[1] Anonymous. About UK Uncut. UK Uncut. Internet. 24 Fev. 2011. (Adaptado a partir do texto de Anne Marshall no Canada Uncut. 25 Fev. 2011)
 Se quiseres organizar um protesto na tua cidade, fá-lo !    nos encontraremos !


Publicado por Xa2 às 13:55 de 08.04.11 | link do post | comentar |

4 comentários:
De Anónimo a 8 de Abril de 2011 às 14:23

Cortar nos bolsos de quem paga impostos... para salvar bancos e grandes fortunas ? !!

Se quiseres organizar um PROTESTO * na tua cidade, fá-lo !
Lá nos encontraremos !

* Protesto PACIFICO e com as necessárias Precauções de Segurança e reserva de identidade individual.


De ACÇÃO DIRECTA a 8 de Abril de 2011 às 14:31

Quando nos dizem que o tempo é de sacríficios , sabemos que a sua distribuição não é justa nem democrática.
Quem escolhe salvar Bancos para salvar amigos legitima a corrupção.
Para o fazer, corta onde é mais necessário:
nos serviços públicos e nas prestações sociais.

NÃO nos falem de AUSTERIDADE, falem-nos de JUSTIÇA.
.....................
- por eopovopa , cartaz, video fotos e www.visão.pt nº943 de 31a6Abril.2011 pag.62e63

Nota prática:
''Faz download do cartaz e cola-o na tua cidade...'' -
Vem aí a 'ação direta' ! e o 'apontar o dedo' a alvos concretos e 'provocar nervoso' nos responsáveis políticos e económicos.

-----------------------------------------------------------------------
MARCADORES: banca, cidadania, economia, povo, responsabilizar, união europeia
Publicado por Xa2 às 13:08 de 04.04.11


De PT uncut - contactar : a 8 de Abril de 2011 às 14:55
Cartografia do Austeritarismo

Mapear o austeritarismo em Portugal, para que não fiquemos anestesiad@s pelos números e pelos milhões.
A austeridade mata. Di-lo sem medo.
Os cortes anti-sociais matam e vão matar.
Ajuda-nos a construir este mapa.


- Como relatar ?
Através do envio de um email para: portugaluncut@gmail.com

Através do envio de um tweet com o hashtag/s #portugaluncut

Através do preenchimento do formulário (Preferível)

http://portugaluncut.blogspot.com/p/cartografia-do-austeritarismo.html


De . a 8 de Abril de 2011 às 15:01
portugaluncut

.Denuncia o que se passa no teu bairro, no teu trabalho, na tua escola, na tua universidade.
As creches que fecham,...

http://fb.me/T06TKPJW


.Comprar, deitar fora, comprar.
#uncut http://fb.me/wTuWtUjp

.Não, senhor Osborne, está errado.
E nós somos a prova de que as suas políticas também estão. #uncut http://fb.me/yW7h09I1

O resgate... da banca. #uncut http://fb.me/YJrfwwpI

.Economistas apresentam denúncia na PGR contra agências de ‘rating’ | Esquerda http://fb.me/vRfp99RR

.AdamRamsay Portugal serves as a warning for Osborne’s plans not a justification | Liberal Conspiracy http://t.co/mir55Vh via @libcon


Retweeted by portugaluncut .birgittaj Taxpayers should not bailout the banks. The people responsible for the meltdown in Iceland are still investing - they should pay Icesave.

Retweeted by portugaluncut .esgravatar
"Não lhe escondo que [queixas dos bancos] foi um aspecto bastante significativo na decisão final", ministro Jorge Lacão.


Retweeted by portugaluncut .Fotogaleria ::
Juventude sem Futuro, Juventude sem Medo. #uncut http://fb.me/vPsvXUzS

.A rua é nossa! #uncut http://fb.me/SeqAhwtL

.Os problemas são globais. A resistência também. #uncut http://fb.me/KALtTmgI

.Olhos postos na Islândia. Façamos da justiça uma coisa contagiosa. #uncut http://fb.me/TcgbHLzK

.Culpar os "mercados" é não perceber o problema. Há responsáveis, e são pessoas e instituições concretas: os que... http://fb.me/V2p92Bq5

.Os problemas são globais. A resistência também. #uncut http://fb.me/KxT184AD

.Reclaiming the Politics of Freedom | The Nation http://fb.me/P7V9EdzO

.(...) The IMF paper is a glowing example of why mainstream economics has failed. It starts with a lie … does some... http://fb.me/IMmDQdiD

Quanto lucra a banca com a crise? http://fb.me/z6JJXrKC

.Da Irlanda para Portugal http://fb.me/KpPuTp8x

.Nunca é demais repostar esta vergonha. #uncut http://fb.me/XkDQlnXR

.Adivinha #uncut: qual é a palavra preferida dos mortos-vivos austeritários?


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO