De André a 21 de Abril de 2011 às 13:23
O autor não percebeu que a bolha financeira foi do BCE que durante anos cedia tanta liquidez a 1% quanto se queria. Se Portugal tivesse verdadeiros empresários e não simples merceeiros como o Alexandre Soares dos Santos e o Belmiro e corticeiros como o Amarim, o País teria tirado proveito da bolha de crédito barato que, por sua vez, desincentivou a poupança nacional com juros de depósitos a prazo da ordem dos 1%.
Foi a banca que se desinteressou do mercado nacional de aforro que criou esta situação, pois a causa dos juros altos deve-se ao facto de os depósitos obrigatórios da banca residente no BCE terem diminuido de 49 mil milhões em Agosto de 2010 para 38 mil milhões em Março e são esses depósitos/reservas da banca residente no País que determinam o rating da República e concomitantemente os juros de todos os créditos colocados no exterior.
Isto aconteceu com todos os países europeus, uns mais e outros menos, e os agregados monetários da Zona Euro têm vindo a diminuir.
Nestas coisas muito complicadas da moeda não se pode ser apenas merceeiro.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres