7 comentários:
De Ritinha a 25 de Abril de 2011 às 14:29
A lei não foi respeitada pelo juiz que libertou o assassino do idoso de 60 homens.
A pessoa que mata sem motivo uma pessoa desconhecida é sempre, sempre um perigo para a sociedade. Ninguém garante que não repita o crime, dado que o fez sem qualquer motivação para isso.
O juiz portou-se como um crápula criminoso, um inimigo e sabotador da ordem pública, uma pessoa que não respeita a lei, a quem deve ser feito um processo disciplinar e ser expulso da magistratura.
Infelizmente, há muitos juízes como este nos tribunais portugueses que não respeitam a LEI.


De Aplique-se a lei, pois claro! a 21 de Abril de 2011 às 12:07
È a lei meus amigos, é alei!

O mal é deixarmo-nos ser "governados" por um bando de energúmenos e oportunistas que instabilizam e degradam a legislação que mais serve a corruptos e bandidos do que (aos poucos que restam) honestos cidadãos.

Os juízes , ah os juízes , esses pavões (como afirma Marinho Pinto) não fazem outra coisa que não seja aplicar a lei...


De Izanagi a 21 de Abril de 2011 às 17:54
Essa da lei é uma boa desculpa. No mesmo dia em que o autor do homicídio foi libertado, juízes houve que mantiveram preso um suspeito de tentativa ( repito, tentativa) de homicídio , conforme se pode ler em órgãos de comunicação social.
Será que a lei, para os Juízes, não é igual para todos os cidadãos? Seguramente que sim.


De o respeito pela lei vigente a 21 de Abril de 2011 às 23:20
Quer um como o outro aplicaram a lei
ou não será ?

O "bom senso" de cada Juiz, ainda que com decisões aparentemente contraditorias, na respectiva "ponderação dos factos".

Um jurista deverá saber que assim é, conorde-se ou não com a lei vigente.


De Izanagi a 22 de Abril de 2011 às 00:40
Afinal em que ficamos: a lei ou o "bom senso do juiz"?
è que não deve ser preto e branco em simultâneo.. Pelo menos num estado de direito


De Izanagi a 21 de Abril de 2011 às 01:01
Sem dúvida que é pena que a vítima não tenha sido um juiz, se bem que nesse caso, houvesse fortes possibilidades , de até não ser um crime, mas sim uma expurgação de um mal que muito tem afectado o país.


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 21 de Abril de 2011 às 07:53
Hi, hi, hi, hi...


Comentar post