2 comentários:
De ''Amigos'' Agiotas e país de Parvos... a 11 de Maio de 2011 às 17:38
Parvoíces


Daquilo que se vai sabendo, sabendo também que muito daquilo que se sabe são “bocas” para ver se pega,
o empréstimo em tranches que aí vem é composto por, aproximadamente, um terço de dinheiro do FMI e o restante dos nossos amigos europeus.

O FMI empresta os carcanhóis a juro razoável (3,25 a 4,25%), os nossos amigos fazem negócio chorudo (juro a cerca de 6% !!) com o graveto que regateiam.

O FMI gostaria de nos ver a produzir cereais, os nossos amigos gostariam que nós lhos continuássemos a comprar.
O FMI gostaria de nos ver a apanhar peixe, os nossos amigos gostariam que apanhássemos o plástico do mar.
O FMI gostaria de se ver livre de nós, os nossos amigos querem-nos sugar o tutano.

Dos 78 mil milhões, 12 mil milhões vão para os sistémicos (bancos...)
e mais 35 mil milhões são para garantias (Parcerias PP, empresas públicas, ...)
(números redondos, porque para o comum dos mortais, mil milhões têm significado nulo por impossibilidade de imaginar o que representam).

Mais uns quantos mil milhões são para pagar os juros (sempre a crescer...) do empréstimo.

Os cidadãos pagam tributo feudal (ponto final).

Entretanto continuam a chegar cartas com aumento dos plafonds de crédito ao consumo e ofertas de aquisição, em prestações, dos mais diversos néctares e prazeres.

No dia 5 vamos votar.
Votar nos políticos, claro, porque os verdadeiros decisores não vão nessa cantiga.

Não é uma geração parva, mas o País inteiro.

LNT , [0.165/2011]


De Privatizar tudo porque Vivem acima d... a 11 de Maio de 2011 às 17:45
RESPIREM AGORA.

Uma fuga de informação do círculo íntimo de Passos Coelho deu a saber que este incerto estadista tem um trunfo que considera ser a sua marca de identificação política.
Guardou a sua divulgação para o fim da campanha eleitoral e está convencido que assinalará definitivamente a sua imagem:
a privatização do ar.

De facto, como muito bem disse o avô político do referido estadista, os portugueses têm respirado muito acima do que deviam.

Por isso, vos recomendo.
Respirem fundo, respirem já, mesmo com sofreguidão.
Quando o Passos Coelho mandar vão ter que cortar na respiração.

- por Rui Namorado


Comentar post