"Pintelhos" by Eduardo Catroga



Publicado por [FV] às 19:04 de 12.05.11 | link do post | comentar |

3 comentários:
De CaDroga e quejandos... barões dourados.. a 17 de Maio de 2011 às 09:47
Da verdadeira dimensão político-profissional de uma data de gente envolvida nos mais variados arranjinhos


Circula por aí um email que nos explica, melhor, quem é, afinal, Eduardo Catroga?

"É o tal da penhora das retretes do estádio das Antas no Porto, o mesmo sócio do condomínio da coelheira no Algarve, grandes mansões com Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Sr. Cavaco Silva e outros do BPN.( É este homem que só quer discutir assuntos sérios? Tem razão. Isto de sério tem pouco! )

Eduardo Catroga o "chefe da equipa negocial" do PSD e íntimo de Cavaco Silva
Se é verdade o que diz este escrito:
-Pensionista com cerca de 9600 euros mensais, aposentado pela CGA (como trabalhador... também no sector privado!) (?)
-Prof. Catedrático a tempo parcial 0% (1)
-Criador das PPP - Parcerias Público Privadas (!) - Ai esta coisa da realidade que os persegue!

..."porque não processar Eduardo Catroga por destruir a imagem das universidades portuguesas ao fazer-se nomear professor catedrático a tempo parcial 0%, quando nunca teve uma carreira de professor brilhante e já há anos que é pensionista? Algum jovem deste país tem entrada numa universidade estrangeira se esta souber que um dos catedráticos das cadeiras que este aluno estudou foi um catedrático a tempo parcial 0%, nomeado seis meses depois de já o ser? É evidente que não só não terá entrada numa universidade estrangeira, como ainda se arrisca a ser ridicularizado por sonoras gargalhadas. Além disso, estes jovens ainda poderiam pedir uma investigação à gestão e privatização do BPA conduzida na ocasião pelo ministro das Finanças Eduardo Catroga.
...
Em Maio de 2009 o senhor professor Joao Duque presidente do conselho directivo do Instituto Superior de Economia e Gestão, ( que tem lugar cativo nas mesas das televisões mais reaccionárias), produziu um "despacho" contratando-o, "por conveniência urgente, para exercer as funções de Professor Catedrático Convidado, a tempo parcial 0 %, além do quadro do Instituto, com efeitos a partir de 1 de Setembro de 2008", Eduardo Catroga. Acrescenta sibilinamente, "não carece de visto prévio do Tribunal de Contas": Está-se mesmo a ver que andaram a fazer contas para não ultrapassar a fronteira em que seria exigido visto do TC. Para quem passa a vida a clamar por transparência, estamos conversados.
Algumas questões? Esse tal Catroga não acumula reformas e outros vencimentos? Não recebe da CGA mais de 9.000 euros/mês? Não é administrador da Sapec e da Nutrinveste? O que quer dizer tempo parcial 0 %? Aparentemente nem precisa andar pelos corredores do ISEG, de mãos nos bolsos a assobiar! Para qualquer leigo tempo parcial 0 %, é não fazer mesmo nada. Se é assim, porque é que se paga retroactivamente, desde 2008, por não fazer nada?

Antigo ministro das Finanças e "criador das já famosas PPP" , professor catedrático convidado do ISEG, Eduardo Catroga aposentou-se no mês de Abril de 2007 com uma pensão mensal de 9 693,54 euros, de acordo com a listagem publicada pela Caixa Geral de Aposentações (CGA) para o próximo mês.
Em conversa com o Correio da Manhã, o economista explicou que o valor é a soma das pensões a que tem direito pelos seus descontos como funcionário público... e como trabalhador privado. (Sou capaz de não ter percebido bem: a pensão dos 40 anos no privado é paga pela CGA? Para simplificar, diz ele?)"

Eu Acrescento:
É aquele que saiu de Ministro porque... não ganhava para os charutos...!!! "


(- por Egídio Peixoto , 16.5.2011, http://thoughtsonMealhada.blogspot.com/ )


De pentelhos ? ou pintelhos? a 14 de Maio de 2011 às 13:51
Anda para aí uma certa confusão. Ora se vê escrito com "i" ora com "e".
Para mim que sou um prático e gosto de coisas simplistas e com lógica, estou de acordo com este postante.
Porque são pelos ao pé do "pinto" e não do "pente" logo são com "i".


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 12 de Maio de 2011 às 19:09
O «povo» está no poder.
Aqui o «Zé» não diria melhor...
Agora digam lá que eu é que sou a coisa mais ordinária que já passou por aqui, no Luminária...
Viva a rasquice intelectual portuguesa que está no poder. Viva.
Para se ser ordinário não é preciso dizer «pintelhos».
Basta governar como se tem feito no últimos anos!


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO