De CaDroga e quejandos... barões dourados.. a 17 de Maio de 2011 às 09:47
Da verdadeira dimensão político-profissional de uma data de gente envolvida nos mais variados arranjinhos


Circula por aí um email que nos explica, melhor, quem é, afinal, Eduardo Catroga?

"É o tal da penhora das retretes do estádio das Antas no Porto, o mesmo sócio do condomínio da coelheira no Algarve, grandes mansões com Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Sr. Cavaco Silva e outros do BPN.( É este homem que só quer discutir assuntos sérios? Tem razão. Isto de sério tem pouco! )

Eduardo Catroga o "chefe da equipa negocial" do PSD e íntimo de Cavaco Silva
Se é verdade o que diz este escrito:
-Pensionista com cerca de 9600 euros mensais, aposentado pela CGA (como trabalhador... também no sector privado!) (?)
-Prof. Catedrático a tempo parcial 0% (1)
-Criador das PPP - Parcerias Público Privadas (!) - Ai esta coisa da realidade que os persegue!

..."porque não processar Eduardo Catroga por destruir a imagem das universidades portuguesas ao fazer-se nomear professor catedrático a tempo parcial 0%, quando nunca teve uma carreira de professor brilhante e já há anos que é pensionista? Algum jovem deste país tem entrada numa universidade estrangeira se esta souber que um dos catedráticos das cadeiras que este aluno estudou foi um catedrático a tempo parcial 0%, nomeado seis meses depois de já o ser? É evidente que não só não terá entrada numa universidade estrangeira, como ainda se arrisca a ser ridicularizado por sonoras gargalhadas. Além disso, estes jovens ainda poderiam pedir uma investigação à gestão e privatização do BPA conduzida na ocasião pelo ministro das Finanças Eduardo Catroga.
...
Em Maio de 2009 o senhor professor Joao Duque presidente do conselho directivo do Instituto Superior de Economia e Gestão, ( que tem lugar cativo nas mesas das televisões mais reaccionárias), produziu um "despacho" contratando-o, "por conveniência urgente, para exercer as funções de Professor Catedrático Convidado, a tempo parcial 0 %, além do quadro do Instituto, com efeitos a partir de 1 de Setembro de 2008", Eduardo Catroga. Acrescenta sibilinamente, "não carece de visto prévio do Tribunal de Contas": Está-se mesmo a ver que andaram a fazer contas para não ultrapassar a fronteira em que seria exigido visto do TC. Para quem passa a vida a clamar por transparência, estamos conversados.
Algumas questões? Esse tal Catroga não acumula reformas e outros vencimentos? Não recebe da CGA mais de 9.000 euros/mês? Não é administrador da Sapec e da Nutrinveste? O que quer dizer tempo parcial 0 %? Aparentemente nem precisa andar pelos corredores do ISEG, de mãos nos bolsos a assobiar! Para qualquer leigo tempo parcial 0 %, é não fazer mesmo nada. Se é assim, porque é que se paga retroactivamente, desde 2008, por não fazer nada?

Antigo ministro das Finanças e "criador das já famosas PPP" , professor catedrático convidado do ISEG, Eduardo Catroga aposentou-se no mês de Abril de 2007 com uma pensão mensal de 9 693,54 euros, de acordo com a listagem publicada pela Caixa Geral de Aposentações (CGA) para o próximo mês.
Em conversa com o Correio da Manhã, o economista explicou que o valor é a soma das pensões a que tem direito pelos seus descontos como funcionário público... e como trabalhador privado. (Sou capaz de não ter percebido bem: a pensão dos 40 anos no privado é paga pela CGA? Para simplificar, diz ele?)"

Eu Acrescento:
É aquele que saiu de Ministro porque... não ganhava para os charutos...!!! "


(- por Egídio Peixoto , 16.5.2011, http://thoughtsonMealhada.blogspot.com/ )


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres