De É só sacar dos trabalh., Estado e consum a 13 de Maio de 2011 às 11:06
Monopólios não deverão reduzir preços
Silva Lopes: baixa da TSU poder servir só para aumentar lucros de algumas empresas
13.05.2011 - Por PÚBLICO

O economista José Silva Lopes, o primeiro ministro das Finanças a trabalhar em Portugal com as medidas do FMI, em 1978, receia que uma descida da Taxa Social Única (TSU) acabe por contribuir apenas para aumentar os lucros de algumas empresas, em vez de servir para estimular a economia.
Silva Lopes não acredita que os monopólios reduzam preços por ter menos custos salariais


Numa conferência da Associação Fiscal Portuguesa, ontem à noite em Lisboa, Silva Lopes disse que a redução da TSU, sendo compensada por um aumento do IVA, tem o efeito equivalente à baixa de salários, explicando que, para os trabalhadores, o impacto é idêntico – o que não perdem nos salários, vão pagar nos impostos sobre o consumo.

“Estamos nós à espera que a PT, ou que a EDP, ou que essas empresas que têm monopólios, ou que funcionam quase em regime de bloco, estamos nós convencidos que eles, automaticamente, vão reduzir os preços na mesma proporção dos salários, ou vão aumentar os lucros? Eu não sei. Com a maneira como eles têm actuado no passado, com o poder de mercado que eles têm, eu suponho que eles vão mas é aumentar os lucros”, afirmou Silva Lopes, citado pela rádio TSF.

Defendeu também que Portugal devia regressar a uma política de controlo de preços de alguns serviços e produtos. “Um controlo de preços, como fazíamos antes. Eu não digo em tudo, não vamos fazer isso para os cafés e para as bicas, como se fazia dantes, no tempo do Salazar, em que a bica e a sandes de mortadela tinham preços controlados… E não vale a pena, até porque, nas leitarias, nessas coisas todas, eles, coitados, estão todos numa concorrência de tal maneira acesa que vão mesmo transmitir isso para os preços… Agora, as grandes empresas do sector não concorrencial, essas vão ganhar mais dinheiro”, acrescentou.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres