Segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Diógenes de Sínope, da Grécia antiga (413 a.C.), hoje Turquia, filósofo de Atenas, discípulo de Sócrates e mestre de Diógenes, andava, segundo diz a lenda, pelas ruas dessa cidade, com uma lanterna acesa em pleno dia, procurando um homem que merecesse o qualificativo de honrado. Pelos vistos, mesmo nesse tempo, já era difícil encontrar muitas pessoas com semelhantes qualidades.

Estamos, hodiernamente muito mais pobres, não haverão duvidas. Não temos coragem, não temos lanterna e não temos a esperança que ainda tinha Diógenes. Hoje é muito mais difícil encontrar-se um homem ou mulher honrada. Sim porque hoje existe igualdade do género coisa que naquele tempo seria impensável, mas o que é que adianta? Quanto á honradez, está claro!

Diógenes levou ao extremo os preceitos cínicos de seu mestre Antístenes. Foi o exemplo vivo que perpetuou a indiferença cínica perante o mundo. Desprezava a opinião pública e parece ter vivido em uma pipa ou barril. Seus únicos bens eram um alforge, um bastão e uma tigela (que simbolizavam o desapego e auto-suficiência perante o mundo), sendo ele conhecido como o filósofo que vivia como um cão.

Segundo a tradição, Diógenes vivia a vaguear pelas ruas na mais completa miséria até que um dia foi aprisionado por piratas para, posteriormente, ser vendido como escravo. Um homem com boa educação chamado Xeníades o comprou. Logo ele pôde constatar a inteligência de seu novo escravo e lhe confiou tanto a gerência de seus bens quanto a educação de seus filhos.

Nos tempos que correm não seria necessário nem possível ir tão longe quanto o que se conta de Diógenes, mas o exemplo poderia servir "caricaturalmente" para serem colocados alguns sem abrigo como gestores de bancos e empresas ou grupos económicos. Muito provavelmente não teria existido tanta pilhagem em alguns bancos, não estariam outros tantos na falência, nem o Prof. Cavaco Silva estaria sem saber onde param as suas poupanças e muito menos o Estado teria de suportar os elevados custos reparadores de tão significativas brechas contabilitico-finaceiras. Onde pararão certas fortunas pessoais conseguidas em meia dizia de anos?

Diógenes é tido como o primeiro homem a afirmar, "Sou uma criatura do mundo (cosmos), e não de um estado ou uma cidade (polis) particular", manifestando assim um cosmopolitismo relativamente raro em seu tempo. A globalização, ainda que não generalizada na vida das pessoas, pois ainda não conseguimos libertar-nos das fronteiras e tornarmo-nos cidadãos do mundo, veio dar-lhe razão. O futuro, certamente confirmará a sua cosmopolitaneidade, enquanto cidadãos do mundo. Quanto à falta de honradez nada mais há a esperar, foi confirmado, resta-nos trabalhar no sentido do seu esforço, para que a situação se inverta.

Pois, algumas certezas podemos ter, quanto à génese do caos económico e social em que nos encontramos actualmente é de que ele foi procedente da ganância sem limites dos seus respectivos responsáveis e também que não serão esses responsáveis que são capazes de tomar novos caminhos e ter outros comportamentos que não sejam o de repetir os seus vícios entranhados nos seus modos de vida.

Importa sair do estádio de espanto e de incredulidade em que nos encontramos, alias, em que parece os responsáveis políticos se encontram e partir para a tomada de medidas rigorosas e profundas começando por responsabilizar económica e criminalmente quem não actuou com o zelo que a suas funções exigiam no bom governo das respectivas instituições de que eram, são ou foram responsáveis.

Importa determinar regras claras, transparentes e de rigor, no plano sectorial e de aplicação global dos mercados. Urge designar novos responsáveis pelas instituições e em concreto das entidades reguladoras nacionais e internacionais.

Efectivamente, não se podem confundir os delinquentes com os inspectores, os ladrões com os polícias, mas se uns praticaram os crimes porque a “ocasião fez o ladrão” jamais a existência de uns pode justificar a não actuação de outros, muito pelo contrário. Por isso uns e outros, e na respectiva medida do dolo, têm de ser julgados e sancionados, sob pena de todos terem de andar de lanterna na mão, neste caso para esconder a falta de honestidade. [Fonte: Wikipédia]

Fotografia: Diógenes, de John William Waterhouse, mostrando a sua lâmpada, o seu barril e as cebolas das quais ele se nutria.



Publicado por Zé Pessoa às 00:07 | link do post | comentar

8 comentários:
De [FV] a 15 de Junho de 2009 às 09:47
Completamente de acordo meu caro 'Zé Pessoa'.
Mas será que (entre os responsáveis políticos) haverá ainda 'gente honrada'? Será que 'vamos sair do estádio de espanto' e responsabilizar económica e criminalmente os responsáveis?
Gostava que sim, mas (ao contrário de outros...) eu cá tenho dúvidas.
Mas é o único caminho.
Mas como já aqui disse algumas vezes - não basta ser sério, é preciso parecer sério.
Mas o problema é que também não basta parecer. É preciso sê-lo, e aqui é que a porca torce o rabo...


De Um Leitor a 15 de Junho de 2009 às 10:03
Sherlock Holmes e Watson vão acampar.
Montam a tenda e, depois de uma boa refeição e uma garrafa de vinho, deitam-se para dormir
Algumas horas depois, Holmes acorda e diz para o seu fiel amigo:
-- Meu caro Watson, olhe para cima e diga-me o que vê.
Watson responde:
-- Vejo milhares e milhares de estrelas.
Holmes, então, pergunta:
-- E o que isso significa?
Watson pondera por um minuto, depois enumera:
1. Astronomicamente, significa que há milhares e milhares de galáxias, e potencialmente, biliões de planetas;
2. Astrologicamente, observo que Saturno está em Leão e teremos um dia de sorte;
3. Temporalmente, deduzo que são aproximadamente 03 horas e 15minutos pela altura em que se encontra a Estrela Polar;
4. Teologicamente, posso ver que Deus é todo-poderoso e somos pequenos e insignificantes;
5. Meteorologicamente, suspeito que teremos um lindo dia.
Correcto?
Holmes fica um minuto em silêncio e depois diz:
-- Foda-se Watson, não vês que nos gamaram a puta da tenda?!..

Moral da história: A ladruagem é uma coisa muito antiga, só que parece ter-se generalizado.


De [FV] a 15 de Junho de 2009 às 10:22
Gostei da analogia.
Já conhecia a 'estória' mas acho que vem a propósito.
Bem observado...


De Militante a 15 de Junho de 2009 às 11:56
Este blog "Luminária" prestará um grande serviço social e à democracia se promover debates semanais em torno de um tema concreto, postando artigos em torno do tema proposto.

Seguindo um conceito de "Forum de debate" este poste pode, muito bem, ser o inicio dessa ideia e tendo como tema desta semana : "A honradez e a ganancia na sociedade actual".

Que acham desta ideia?


De Zé T. a 15 de Junho de 2009 às 12:58
a ideia de promover debates semanais no blog é interessante...

o modo (como o fazer) e temas ... necessitam de alguma reflexão.

colocar postes temáticos, já é mais ou menos aquilo que é feito...
e limitar posts a um só tema para todos os postantes durante uma semana, condiciona demasiado a liberdade dos autores e a importância de alguns eventos ou acontecimentos semanais...

os leitores (e postantes) podem sempre comentar livremente determinado tema ou post ...
e rebater posições anteriores ou apresentar novos argumentos.

outro modo de debater / dinamizar/ captar opiniões ?
não sei se seria possível incluir na coluna lateral algum link (e imagem e gráficos) para:
. ''mini-post'' de tema a discutir / comentar ? com alguns argumentos ''pro'' e outros ''contra''...
. inquéritos de opinião? (e que tal aquelas questões que ''servem para localizar'' o leitos/respondente no panorama político-partidário português e europeu... com que partido realmente tem mais afinidades)
. lista de temas a abordar, preferidos?
. ...


De comentarios no MIC a 15 de Junho de 2009 às 12:32
A MUDANÇA CONSERVADORA
andrade da silva, 2009-06-09 03:27:55

Na minha opinião a direita conservadora vai governar a Europa no sentido do neo-liberalismo sem legitimidade, face aos 63% de abstenção.

A abstenção significa que os eleitores estão de costas voltadas para a Europa que é de facto de meia duzia de eurocratas, banqueiros etc. Abstenção que provavelmente é mais dos eleitores de esquerda do que direita.

Não se entende como pode cantar Vitória quem é democrata quando só 37% dos elitores se pronunciaram.

Não acredito que os neoliberais tragam qualquer coisa de Bom à Europa.

Quanto a Portugsl só uma profunda remodelação do PS, ou um novo acontecimento, em grande parte já apropriado pelo BE, poderia alterar a tragédia que cada vez mais se desenha quer ganhe o PS actual, quer o PSD, de qualquer modo o PSD nunca conseguirá fazer a politica neo-liberal e de falta de combate à corrupção e à imoralidade que o governo do sr.eng.Sócrates praticou.

Mas para que a Europa seja a Europa dos cidadãos é preciso que nos países os neo-liberais não continuem no poder, se tal vier a acontecer tempos negros nos esperam e os partidos das lutas determinadas e corajosas e os sindicatos terão de percorrer um difícil e dlorosi caminho.

asilva

[1] A mudança do BE é irrealizável
Rui Moreira, 2009-06-08 20:13:32
...
Será que Manuel Alegre quando fala em mudança do PS significa que o governo deveria adoptar medidas referidas no manifesto do BE?

É fácil falar em mudança. Mas quem deverá o governo ouvir?
As propostas dos partidos que estão à sua esquerda (nestas eleições representaram 20%) ou dos partidos que estão à sua direita (nestas eleições representaram 40%).

Provavelmente, o melhor é o governo seguir o seu rumo / programa que será sufragado nas eleições legislativas.


De Ganancia e corrupção a 15 de Junho de 2009 às 22:49
A ideia de fórum de debate não é descabida. Será que os responsáveis/gestores do blog estão interessados nisso? Terão eles autonomia ideológica suficiente para “alimentar” uma ideia dessas?

Quanto à ganância, que se constitui, segundo o dicionário da Wikipédia, num sentimento humano negativo que se caracteriza pela vontade de possuir somente para si próprio tudo o que existe. É um egoísmo excessivo direccionada principalmente à riqueza material, nos dias de hoje pelo dinheiro.

Contudo é associada também a outras formas de poder, tal qual influencia às pessoas de tal maneira que seus praticantes chegam ao cúmulo de corromper terceiros e se deixar corromper, manipular e enganar chegando ao extremo de tirar a vida de seus desafectos.

A ganância além de se constituir num factor corrosivo da pessoa humana corrompe-lhe a honra e a solidez de espirito,

A ganância e a desonra podem designar-se como duas faces de uma mesma moeda, a corrupção.


De Xa2 a 16 de Junho de 2009 às 11:04
«
A ideia de fórum de debate não é descabida. Será que os responsáveis/gestores do blog estão interessados nisso? Terão eles autonomia ideológica suficiente para “alimentar” uma ideia dessas?...»

- esta 2ª questão é ofensa sem razão ( devolve-se...?)
Quanto ao interesse e concretização da ideia, subscrevo o comentário de Zé T.:
«
De Zé T. a 15 de Junho de 2009 às 12:58
a ideia de promover debates semanais no blog é interessante...

o modo (como o fazer) e temas ... necessitam de alguma reflexão.

colocar postes temáticos, já é mais ou menos aquilo que é feito...
e limitar posts a um só tema para todos os postantes durante uma semana, condiciona demasiado a liberdade dos autores e a importância de alguns eventos ou acontecimentos semanais...

os leitores (e postantes) podem sempre comentar livremente determinado tema ou post ...
e rebater posições anteriores ou apresentar novos argumentos.

outro modo de debater / dinamizar/ captar opiniões ?
não sei se seria possível incluir na coluna lateral algum link (e imagem e gráficos) para:
. ''mini-post'' de tema a discutir / comentar ? com alguns argumentos ''pro'' e outros ''contra''...
. inquéritos de opinião? (e que tal aquelas questões que ''servem para localizar'' o leitos/respondente no panorama político-partidário português e europeu... com que partido realmente tem mais afinidades)
. lista de temas a abordar, preferidos?


Comentar post

MARCADORES

administração pública

alternativas

ambiente

análise

austeridade

autarquias

banca

bancocracia

bancos

bangsters

capitalismo

cavaco silva

cidadania

classe média

comunicação social

corrupção

crime

crise

crise?

cultura

democracia

desemprego

desgoverno

desigualdade

direita

direitos

direitos humanos

ditadura

dívida

economia

educação

eleições

empresas

esquerda

estado

estado social

estado-capturado

euro

europa

exploração

fascismo

finança

fisco

globalização

governo

grécia

humor

impostos

interesses obscuros

internacional

jornalismo

justiça

legislação

legislativas

liberdade

lisboa

lobbies

manifestação

manipulação

medo

mercados

mfl

mídia

multinacionais

neoliberal

offshores

oligarquia

orçamento

parlamento

partido socialista

partidos

pobreza

poder

política

politica

políticos

portugal

precariedade

presidente da república

privados

privatização

privatizações

propaganda

ps

psd

público

saúde

segurança

sindicalismo

soberania

sociedade

sócrates

solidariedade

trabalhadores

trabalho

transnacionais

transparência

troika

união europeia

valores

todas as tags

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS