2 comentários:
De Trabalhadores, administradores ... dores a 7 de Junho de 2011 às 10:16
Gallup
Já o ordenado do Senhor Mexia, os 20 mil euros mensais dos Sr. Penedos, as pensões obscenas ao fim de 6 longos anos de penoso trabalho no Banco de Portugal, isso já não incomoda o senhor nem um pouco.

E sim sou a favor da privatização da cp, agora estou é farto de ver uns idiotas de merda mal formados ainda por cima falarem merda e do que não sabem.
E de só falar do que lhes convém, é mais fácil baixar as calças sempre aos mesmos e lamber as botas de outras pessoas supostamente mais respeitáveis não é tasqueiro?
Talvez exista bastante escumalha na administração da CP e da REFER, e também a escumalha do PS e do PSD que os nomearam ao longo destes anos todos.
Mas desses o tasqueiro não fala, pelos vistos só lhe incomoda sustentar uma categoria de pançudos, os gordinhos, já os obesos mórbidos ele sustenta-os com todo o prazer e ainda beija o chão que eles pisa.

-----Anónimo
Para um país com um nível de vida na média da europa (gasolina das mais caras, preços num supermercado alemão ou espanhol não são muito diferentes dos portugues, etc.), esses salários que aponta deveriam ser o normal neste país e não a excepção.
500 ou 900€ é uma miséria para o país que temos e todos os dias o tuga tem que fazer milagres para chegar ao dia ou mês seguinte.

Vai daí pergunto, está com dor de cotovelo por alguém que ganha um salário considerado normal noutro país da Europa?

Porque é que não se insurge contra quem ganha milhares e nada faz?!
(o Gallup apontou uns quantos casos e eu acrescento os milhares de reformados políticos que têm pensão vitalícia e ainda fazem uns quantos biscates fora, normalmente em completa promiscuidade entre interesses públicos e privados)

Porque é que não se insurge contra o fosso salarial deste país?!

Porque é que não se insurge contra a oligarquia deste país que promove precariedade, salários baixos para pessoas com competências que não são reconhecidas cá mas apreciadas lá fora?!

Porque é que não se insurge por quem governa o país baseado em ideologias e/ou interesses?!

---------- A questão nem é essa Nightwish. Mas onde é que um Revisor da CP ganha em media 5 mil euros por mês?
Só na cabeça dessa aberração da natureza que a única coisa que sabe fazer aqui é provocar de forma estúpida e arrogante e insultar os outros com a mania que sabe tudo e que é um grande trabalhador.
E além de idiota ainda é mentiroso, porque isso é pura mentira, mas desta vez já deu jeito o que vinha no artigo do jornal.
Fala que sustenta este sustenta aquele, e a na volta são pessoas como tu ou como eu que sustentamos tipos da laia dele.
Um tipo que é honesto, trabalhador, não precisa de o escrever tantas vezes como essa aberração. Quem muito fala, geralmente sabemos qual o resultado.

Deve ser tipo esse grandes patriotas da nação, que tem solução e cortes para tudo, mas claro, nunca pode tocar a eles ou aos amigos.
A culpa e as reformas a fazer são sempre no vizinho do lado.

-----Joana

você que gosta tanto de falar da CP e dos maquinistas (não lhe tiro alguma razão) já pensou , nas Estradas de Portugal, na EDP, na REN (monopolistas)...
realmente... vigaristas dos maquinistas!!!

E os vigaristas dos gestores destas empresas que enterram o nosso dinheiro!!!

Ser gestor é fácil, com o dinheiro do povo!
Já sei estes não são vigaristas porque são licenciados ou doutores!!!

Eu é que já estou farta de pagar os sacrifícios para esta corja toda !!!


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 4 de Junho de 2011 às 17:17
Tal como se canta no hino nacional, «os barões» estão «assinalados», neste caso da TAP, como ainda em muitas outras classes mais ou menos privilegiadas... E eu que, como diria o «saudoso» DD sou estúpido, acho que nos tempos que correm ter uma entidade patronal que paga a tempo e horas, já é quase um privilégio.
Mas o texto do sr. FF está bem observado e comparado, porque os «escorpiões» são muito dados ao suicídio. O pior é que no caso dos animalinhos só são eles que se matam agora os nossos trabalhadores «barões» arrastam com eles muitos outros com estas reindivicações e greves desajustadas aos tempos que correm. Mas acham todos que é um «direito» que lhes assiste e que é o exercício da «democracia».
E já agora, que estamos em vésperas de eleições, não se esqueçam de ir votar para escolher quel o «ditador» que pretendem para o país...


Comentar post