Honradez e ingenuidade é algo que não cola

Veio agora o governador do Banco de Portugal declarar que “possivelmente” ouve alguma ingenuidade, por parte da instituição que dirige, no exercício a que por lei está obrigado, fiscalizar as contas e actividade das diversas instituições financeiras a operar no território nacional.

O argumento para tal erro ou negligencia deriva da suposta honradez do Dr. Oliveira e Costa (e de todos os que o acompanharam, dado que um deles até fazia parte do conselho de consulta do Presidente da República), que em tempos até foi o coordenador, precisamente, do órgão inspectivo do BdP.

Tudo como peixe na água como é costume dizer-se em linguagem popular.

O Dr. Victor Constâncio admitiu, junto da comissão de inquérito parlamentar, que no BPN pode ter havido alguma ingenuidade do regulador relativamente à actuação de Oliveira Costa no banco, entretanto nacionalizado. O que não disse foi se ouve igual atitude em relação a outros responsáveis do mesmo ou de outros bancos. O governador garantiu (será que pode?) que não houve qualquer proteccionismo ou negligência na actuação do Banco de Portugal.

“Realmente ninguém suspeitou que o Dr. Oliveira Costa fosse capaz de cometer o que cometeu”, disse o responsável máximo do banco regulador e inspector da actividade bancária em Portugal. Nem dos outros pelos vistos, e a avaliar pelo que se passou no BCP, BPP. É caso para se perguntar o que tem andado o BdP a fazer para justificar os encargos que custam ao erário público os seus altos funcionários e toda a respectiva estrutura?

Constâncio voltou a dizer que o facto do Banco de Portugal não ter descoberto a fraude do banco Insular “não é em si, uma falha na supervisão” e que “não são os supervisores nacionais que descobrem as grandes fraudes”.

O Governador lamentou a culpabilização que está a ser feita à supervisão do Banco de Portugal dizendo que “é de uma enorme injustiça a uma das melhores instituições que o país tem” e “assenta numa visão errada do que é a supervisão”.

Por tudo o que tem vindo a público nos mais recentes anos pode-se dizer que constitui um “guardanapo” muito pouco limpo para os principais responsáveis da instituição se limparem. Assumam honradamente (se ainda restar) que falharam e tirem daí as consequências que são normais num estado de direito.

Que o Sr. Nuno Melo e o CDS/PP não sejam flores de bom cheiro há poucas dúvidas, contudo e como é certo e sabido por idênticas circunstancias nos Estados Unidos da América já outros por menos assumiram as respectivas consequências. Não é uma questão de ingenuidade mas de certo será de honradez.


MARCADORES: , , ,

Publicado por Zurc às 10:17 de 16.06.09 | link do post | comentar |

10 comentários:
De Izanagi a 17 de Junho de 2009 às 10:42
Como é que ainda pode haver pessoas (socialistas ou não) a defender Vítor Constâncio? Só incompetentes do mesmo calibre que passam a vida a sugar na teta do Estado, ou seja, nos impostos, com que os contribuintes, com muito esforço e bastante contrariedade, alimentam a vaca.
Haja paciência


De Izanagi a 17 de Junho de 2009 às 10:48
Não é só Victor Constâncio: é ele e a sua equipa do Conselho de administração do Banco de Portugal.
ps- Agora ao ler os comentários apercebi-me que também há socialistas que não andaram a vida inteira a alimentar-se da teta do Estado a defender Victor Constâncio.


De parvus a 17 de Junho de 2009 às 14:39
mas afinal ...
- quem é o Ladrão ? R: alguns banqueiros.
- e o ''controlador'' ? o ingénuo que recebe milhões.
- e o ''juiz'' ? outro ingénuosíssimo sem meios ...
- ...
- e o ''roubado''? a tribo de parvos que se abstém, vitupera, lê a bola e a tv, não exige factura, não pede o livro de reclamações, ...


De DD a 16 de Junho de 2009 às 22:16
A Assembleia de Freguesia do Lumiar distribui dinheiro pelos clubes da freguesia e distribuia aquando de outras direcções.

A "condenação" de Vitor Constância faz lembrar as acusações dos sofistas contra o Sócrates da antiga Grécia. Todos os pequenos pormenores foram levados a uma dimensão gigantesca, desde falta de respeito pelo altar da Pátria até corrupção dos jovens e sei lá o quê mais. Tudo aquilo que vi e ouvi no Canal da AR é sofismo puro; manobras de lógica e estilo para condenar o inocente e inocentar os grandes ladrões.

Nuno Melo e outro chegaram a insinuar que Vitor Constâncio estava feito com os homens do PSD e de Cavaco do BPN/SLN.

Estamos, sem dúvida, de regresso a modos da I. República, por enquanto, sem a utilização da força das armas, mas lá chegaremos se continuarmos com o ódio cego e uma apetência desmesurado pelo poder.

Curiosamente, o Nuno Melo foi o cabeça de lista dos partidos parlamentares menos votado nas recentes eleições para o PE. Recebeu apenas uns míseros 297823 votos e, não sei, se não estará a atirar tiros no pé, pois o eventual colega de uma coligação, o PSD, sairá profundamente chamuscado pelo ataque a Constâncio.


De Justiça para Português (não) ver a 16 de Junho de 2009 às 16:49
O procurador, Pinto Bronze, que admitiu a suspensão da pena, considerou que ficou provado em audiência que parte dos 2,8 milhões de euros atribuídos pela Câmara ao clube, entre 1995 e 2002 se destinava a pagar despesas com a equipa profissional do Futebol Clube de Felgueiras (FCF).
O Ministério Público pediu hoje uma pena de quatro anos de prisão para a presidente da Câmara, Fátima Felgueiras, por irregularidades na atribuição de subsídios ao clube da terra.
O que nada adianta com a pena suspensa e a continuar poder exercer o cargo de presidente do municipio.
Mais uma vez ficará demonstrado que o crime compensa, a esta gente claro está.


De filhos de deus e do diabo a 16 de Junho de 2009 às 20:34
Fátima Felgueiras foi condenado porque ajudou o clube de futebol da terra, mas os ex-presidentes da CM Lisboa que cederam gratuitamente terrenos ao Benfica, ao Sporting ao Belenenses não lhes acontece nada? Provavelmente até vem o MP pedir desculpa a Jorge Sampaio.
Que dirão disto os socialistas?


De Socialista a 17 de Junho de 2009 às 15:59
Nada. Já há muito que estão amordaçados.


De Anónimo a 16 de Junho de 2009 às 16:35
O comportamento do regulador é pior do que ir a Roma e não ver o Papa.
A gente sabe que ele existe, mas se o não vir como saberá que ele lá está? Pode muito bem ter ido viajar ou descansar para a sua casa de campo!
Muitos destes “exemplares” cidadãos também andam por aí em certas casas de campo que ninguém os vê na via pública. Outros papas!
Efectivamente, honradez é coisa cada vez mais escassa, pelo menos em certas classes profissionais.


De JASPC a 16 de Junho de 2009 às 15:33
Em absoluto o que me interessa saber é que houve vigarice no caso BPN, assim como no BPP, e seguindo o exemplo americano, no mínimo essa gente toda já devia estar "dentro". Mas será que no país em que vivemos isso será possível?
Quer-me cá parecer que não.
No que diz respeito ao regulador BP e todos os outros, como se verificou por esse mundo fora a sua utilidade deixa muito a desejar, pelo que o que se impõe é transformar esses orçãos de reguladores para fiscalizadores. Mas a sério. O que não acredito.
E no affair BPN até agora o que me chocou efectivamente foi a bonomia com que todos os putativos criminosos foram tratados na AR pelos srs. deputados inquiridores, em comparação com a agressividade posta contra o governador do BP.
Este facto é, para mim, o mais chocante e lamentável, manchando de forma irrecuperável o trabalho na comissão de inquérito, que apenas podendo concluir em termos em responsabilidade politica, tinha obviamente que arranjar um "bombo da festa". E nesse particular o deputado Nuno Melo tem vindo a comportar-se para com o governador do BP como se de luta politica se tratasse, enquanto com os putativos criminosos era tudo chacota e boa disposição.
Haja paciência. Que o resto pagamos nós todos.


De anónimo a 16 de Junho de 2009 às 12:27
Tudo isso pode ser verdade... mas estou farto de letra e treta. !!

- o que me interessa (a mim, cidadão contribuinte) uma eventual demissão do Governador do BP...?!
- isso melhoraria a actuação presente e futura do BP ? duvido muito, especialmente se para lá fosse um novo para-quedista ou um boy do PSD ou do CDS
(...mais uns semelhantes aqueles que se aproximaram de sobreiros, terrenos de reserva, palacetes de património público, imobiliário e licenças..., submarinos, blindados, armas, aviões, helis, ambulâncias, comunicações, ... obras públicas, contratos de fornecimento, remodelações, decoração, promoção de imagem e comunicação, inaugurações e recepções, ... direcções-gerais, sub-direcções, presidências, administrações, empresas públicas, bancos fundações e entidades com dirigentes nomeados/propostos pelo poder político nacional regional e municipal, ...)

O que me interessa é: - QUEM PAGA ?!? Quanto paga? Quando paga?
-Como posso EU PAGAR O MENOS POSSÍVEL pelas asneiras ou crimes de outros ?!? (sim porque já estou a pagar e o 'saque legal' vai continuar...)

-Quando é que há culpados a pagar/devolver o que roubaram aos accionistas, aos depositantes, aos contribuintes, ao Erário Público ?!?

-E se o 'guardião' guardou mal deve ser penalizado (por exemplo numa redução do vencimento e regalias dos governadores/ administradores, directores, ...).

- E ''o Ladrão'' / ''os LADRÕES'' (sim, porque tanto é «aquele que vai à horta como aquele que fica à porta ou beneficia directamente com a ladroagem») é que são os GRANDES CULPADOS (até eram também os mandantes) e deverão ser levados à Justiça e esta deverá ser célere e eficaz, ...
e não deixar prescrever, e não não conseguir provar, e não deixar ir tudo por terra por 'technicalities' processuais, e não deixar ser manipulada por fugas de informação e por comentadores políticos, e não ser condicionada por pressões e chantagens económico-partidárias, e por amiguismo e nepotismo com muitos ''telhados de vidro'', e por ...

- E este 'entretém' todo é que é incompreensível, é inadmissível, é falta de Justiça, é falta grave de 2 órgãos de Soberania !!


+ nota favorável para o Tribunal de Contas que, apesar de à posteriori e apenas parcialmente (por escassez de recursos ), tem vindo a MOSTRAR Serviço Público de Qualidade, a revelar TRANSPARÊNCIA, a apontar medidas correctoras, e a 'castigar' prevaricadores...


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO