De .(des-) União Europeia ?!. a 15 de Junho de 2011 às 15:07
A União Europeia ainda será uma boa ideia?
(- por Daniel Oliveira, Expresso Online)

Num momento em que o empréstimo europeu a Portugal, a JUROS de ROUBO, começa já a fazer sentir os seus efeitos - risco de incumprimento aumentou, juro da dívida também - o Banco Central Europeu quer, finalmente, iniciar um processo que ajude a uma REFORMA da zona euro.
(- como? )
- Aumento do orçamento europeu, como se exigiria para ter uma moeda saudável?
- Possibilidade de emissão de dívida pública europeia, como existe a qualquer Estado com uma moeda própria?
- Harmonização fiscal, para impedir uma competição entre Estados que, inevitavelmente, levará os cofres públicos à ruína?
Ou seja:
aprender alguma coisa com os erros que levaram o euro a este beco com saída?
Nada disso.

Jean-Claude Trichet quer a introdução de SANÇÕES mais rápidas, pesadas e sistemáticas em caso de derrapagem orçamental. E é isto.
Ou seja, quer garantir que o Estados que se vejam em situação de emergência sejam ENTERRADOS ainda vivos.
Porque na ortodoxia burra do senhor Trichet o ATAQUE ao EURO não existiu e o governo económico da Europa resume-se a umas boas reguadas dadas a tempo.

A Europa é, como se tem visto, governada por INCOMPETENTES mas, valha-nos isso, cheios de convicções ideológicas.
Como para os defensores dos planos quinquenais do socialismo real, também estes religiosos não conhecem factos que abalem as suas certezas.
E enterrarão a Europa seguros da sua inabalável fé.
Nada - rigorosamente nada - do que aconteceu nos últimos dois anos lhes dá razão. Mas isso é indiferente.

Por mim, se o caminho da Europa é este, se a solidariedade entre Estados se resume à LEI do MAIS FORTE, é provável que reste aos europeus apenas uma solução para salvar a Europa:
DESMANTELAR, mal isso seja possível, a UNIÃO.
E quem o diz é um europeísta convicto. Só que às mãos do senhor Trichet, da senhora Merkel e de tantos sociopatas a União transformou-se num Frankenstein perigoso.

Ela está a DESTRUIR o modelo social europeu, as economias PERIFÉRICAS, a paz social, a estabilidade política e, em última análise, a DEMOCRACIA na Europa.
Ela foi uma excelente ideia. Mas nenhuma boa ideia vale a destuição de todos valores que essa mesma ideia jurou querer defender.


De SEDEciosoS Retóricos tratam da Vidinha a 15 de Junho de 2011 às 15:37
Um novo PRCEC?
(-por Miguel Cardina, Arrastão, 15.6.2011)

A SEDES tem um núcleo jovem. Um oxímoro que se prestaria a algumas graças.
Mas deixemos por agora isso, uma vez que o texto que o grupo decidiu divulgar - uma «Carta Aberta aos Decisores Políticos e Parceiros Sociais»
- dá-nos um retrato preocupante daquilo que são as novas ÈLITES tecnocráticas emergentes, agora com espaço político para poderem vingar.

Como já se esperava, o documento está cheio de arremessos RETÓRICOS típicos da escola medina-carreirista:
contra a "gordura" do Estado, contra a "politiquice" reinante, por uma "relação construtiva entre quem governa e quem é governado".
Para que cada macaco fique no seu galho e se proceda à necessária lipoaspiração,
os jovens sediciosos apelam a "amplos consensos" que têm como alvo - et voilá! - a Constituição.
Falam mesmo de um "processo de Revisão Constitucional agora em curso".

Talvez negociações profundas se estejam a passar debaixo do pano e longe do olhar dos cidadãos que justifiquem este "em curso".
Talvez seja isso mesmo a tal "relação construtiva entre quem governa e quem é governado":
vivamos despreocupados a nossa vida porque um conjunto de gente séria e informada nos está a tratar da vidinha.
Ou então é apenas furor ideológico que confunde a realidade presente com um futuro apetecível.
Ai estes jovens...


De Com SEDEs de protagonismo... a 16 de Junho de 2011 às 11:17
Jovens da SEDES ou jovens com sede de protagonismo


«O núcleo de jovens da SEDES apelou hoje ao Presidente da República e ao futuro Governo para que promovam o consenso com os partidos da oposição e com os parceiros sociais, lançando Vitor Bento para o Ministério das Finanças.

O apelo foi lançado numa carta aberta que os jovens quadros da SEDES divulgaram em conferência de imprensa e que será enviada aos órgãos de soberania.

"Este é o momento de concertar uma verdadeira estratégia política que devolva à sociedade portuguesa um novo fôlego económico e social, capaz de restaurar a confiança e trazer uma esperança renovada", diz a carta aberta.» [Expresso]

Parecer do Jumento:
- Não repararam que a direita tem a maioria absoluta e que é Passos Coelho que vai escolher o ministro das Finanças.
- «Pergunte-se aos jovens o que Vítor Bento tem de especial para ser ministro das Finanças.»


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres