Combate aos escravocratas e traficantes de seres humanos

COMBATE AO TRABALHO CLANDESTINO E ESCRAVO !

Recentes notícias dão conta da existencia de trabalhadores portugueses escravizados em Espanha. Isto significa que existem angariadores deste tipo de trabalho a actuar no nosso País!
      Por outro lado existem muitos indivíduos, a quem não se pode chamar de empresários, que recrutam trabalhadores clandestinos, sem contrato e sem descontos para a segurança social e para o fisco.
     «Constata-se que continuam a ter uma dimensão considerável os fenómenos de não declaraçao de trabalhadores»- diz a Autoridade para as Condições do Trabalho no seu Relatório do ano de 2010. Esta entidade responsável pela legalidade das relações de trabalho, prevê que as coisas se agravem pois está a planificar para 2012 uma Campanha de combate ao trabalho não declarado ou clandestino!
      Ora, Portugal aderiu ao combate internacional de tráfico de seres humanos, nomeadamente da Convenção 129 e que deu origem a um Plano Nacional de combate ao Tráfico de seres humanos 2007-2010.
      Por sua vez as inspecções de trabalho ibéricas têm reunido para planificar acções transfronteiriças e vigiar as acções destes novo energúmenos, traficantes de carne humana que se valem da miséria e ingenuidade das pessoas para as escravizar !
      Com a situação de crise estas situações de trabalho clandestino e tráfico de humanos tendem a aumentar pelo que é fundamental um serviço de fronteiras menos preocupado com os desgraçados dos imigrantes e mais preocupado com os traficantes. Uma inspecção do trabalho menos burocrática e mais actuante e sem contemplações com situações de trabalho não declarado!
      Em recentes entrevistas o actual Inspector-Geral do Trabalho afirmou que não pactuaria com estas situações! É isso mesmo que se espera. Não pactuar com os negreiros do mundo do trabalho actual!
Ver manual da OIT para combater trabalho forçado.


Publicado por Xa2 às 08:03 de 16.06.11 | link do post | comentar |

2 comentários:
De (in-)Justiça tuga ... a 16 de Junho de 2011 às 11:23
Começo a entender melhor esta justiça

«Um copianço generalizado num teste do curso de auditores de Justiça do Centro de Estudos Judiciários levou à anulação do teste.
Apesar do incidente, a direcção decidiu atribuir nota positiva a todos os futuros magistrados.

[esta decisão revela muito do que se passa/passou no CEJ e Justiça tuga: «Pior a emenda que o soneto»]

A desembargadora Ana Luísa Geraldes, directora do Centro de Estudos Judiciários (CEJ), refere, em despacho, que na correcção do teste de Investigação Criminal e Gestão do Inquérito "verificou-se a existência de respostas coincidentes em vários grupos" de alunos da mesma sala.

O documento indica que, em alguns grupos, "a esmagadora maioria dos testes" tinha "muitas respostas parecidas ou mesmo iguais", constatando-se que todos os alunos erraram em certas questões.

No despacho, citado pela Lusa, é dito que as perguntas erradas nem eram as mais difíceis do teste, tendo-se verificado também o inverso: numa das questões mais difíceis ninguém falhou.

A directora do CEJ realça, ainda, que há pessoas sentadas umas ao lado das outras que têm "testes exactamente iguais, repetindo entre elas os erros que fizeram".

Perante o copianço da turma, a direcção do CEJ decidiu, em reunião, "anular o teste em causa, atribuindo a todos os auditores de Justiça a classificação final de 10 valores" em Investigação Criminal e Gestão do Inquérito.» [JN]

Parecer do Jumento:
Deus nos livre dos tribunais.
«Quando alguém for a tribunal pergunte aos magistrados se pertenciam à turma.»


De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 16 de Junho de 2011 às 11:52
Justiça?
Qual justiça?
É o maior cancro da «democracia» portuguesa.
Porque permite a promiscuidade entre os grandes poderes económicos e os políticos, sem punição.
Porque no seu exercício distingue - os ricos dos pobres.
Porque não lhe interessa a «verdade», mas as «habilidades» jurisprudência que é feita »à medida» e ao «sabor» de interesses particulares e momentâneos.
Porque não é, como devia ser, cega. Antes pelo contrário, tem os «olhos» bem abertos, para tudo o que a sociedade tem de menos bom...


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO