2 comentários:
De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 5 de Julho de 2011 às 15:27
Quem tem carro e não tem garagem terá que se habituar a pagar para estacionar à porta de casa. Mais dia menos dia o chamado cartão de residente com espaços próprios isento de pagamento venha a acabar.
Agora é natural que nós os Lisboetas reclamenm sempre que é para pagar... Faz parte do comum humanóide que a lógica e o bom senso só se utiliza quando falamos dos outros, porque quando nos «toca» a nós esquecemo-nos logo dessas qualidades...
Mas tal como quem quer viver na capital e no centro dela tem que pagar as casas mais caras quer à compra quer ao aluguer, tem terá que se habituar que se quer carro à porta também terá de contar com essa despezinha.
Não quer, vá viver para os subúrbios ou fazer um ano sabático para Paris de France, tá!


De alfacinha a 5 de Julho de 2011 às 13:20
" mais caro no centro, mais barato na periferia"
Com toda a certeza que o autor do post não vive em Lisboa. Se vivesse saberia que antes do aumento ja era mais caro no centro e mais barato na periferia.
O que aconteceu foi um aumento generalizado e mais elevado no centro.
Até estou de acordo que o estacionamento á superfície , sobretudo no centro deve ser caro, mas já é incompreensível que o custo em parques subterrâneos seja tão caro, porque se o objectivo é melhorar a mobilidade, o aumento á superficie devia ser compensado com uma redução do preço em parques subterrâneos, que repito, são exageradamente caros.
Mas o objectivo principal da CML não foi aumentar a mobilidade, mas sim aumentar a receita da EMEL.


Comentar post