De .Poupar ?! e Nomenklatura a Esbanjar !?! a 26 de Agosto de 2011 às 16:30
A presidente da Assembleia da República acaba de atribuir a Mota Amaral, na qualidade de ex-presidente do Parlamento, um gabinete, uma secretária, um BMW 320 e um motorista.

O despacho é assinado por Assunção Esteves, e remete para o articulado que regulamenta o funcionamento dos serviços da Assembleia da República, a Lei de Organização e Funcionamento dos Serviços da Assembleia da República (LOFAR), publicada em anexo à Lei n.º 28/2003, de 30 de Julho, e do n.º 8, alínea a), do artigo 1.º da Resolução da Assembleia da República n.º 57/2004, de 6 de Agosto, alterada pela Resolução da Assembleia da República n.º 12/2007, de 20 de Março.

O facto está a ser divulgado na Internet, e está a ser apresentado como uma prova de que a Assembleia da República não aplica a si mesma os cortes que, na atual crise, o governo tem vindo a impor aos portugueses.

Os e-mails que já correm na Internet sobre este assunto apresentam como título "Poupar????? É só para alguns....."

Creio que o pior problema é a aplicação das " leis " ...pelos juizes ... e neste caso pela Presidente da Assembleia da República e seus pares ...
Afinal ... todos aqueles foram eleitos para zelar pelos interesses colectivos...
Só que depois de " lá estarem " esquecem-se dos fins para que foram eleitos e ...pensam mais nos próprios interesses !!!
Isto de servir a " res publica " não é coisa fácil e requer uma grande capacidade de entrega e disponibilidade para os outros.
Falta de " cultura cívica " é o que mais se vê ...por todo o lado.
23.7.2011
----------------------------
Uma VERGONHA NACIONAL
Não será muito devido à crise, mas sempre dá para as meias solas …para ir á reunião!!! ou confraternização?

Folha salarial, da responsabilidade da Câmara Municipal de Guimarães, dos administradores e de outros figurões, da Fundação Cidade de Guimarães, criada para a Capital da Cultura 2012:

- Jorge Sampaio - Presidente do Conselho de Administração:
14.300 € (2 860 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 350 € por reunião
- Carla Morais - Administradora Executiva
12.500 € (2 500 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião
- João B. Serra - Administrador Executivo
12.500 € mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião
- Manuel Alves Monteiro - Vogal Executivo
2.000 € mensais + 300 € por reunião

Todos os 15 componentes do Conselho Geral, de entre os quais se
destacam Jorge Sampaio, Adriano Moreira, Diogo Freitas do Amaral e Eduardo Lourenço, recebem 300 € por reunião, à excepção do Presidente (Jorge Sampaio) que recebe 350 €.

Em resumo: 1,3 milhões de Euros por ano (dinheiro injectado pelo Estado Português) em salários. Como a Fundação vai manter-se em funções até finais de 2015, as despesas com pessoal deverão ser de quase 8 milhões de Euros !!!
Reparem bem: Administradores ganhando mais do que o PR e o PM !

Esta obscenidade acontece numa região, como a do Vale do Ave, onde o desemprego ronda os 15 % !!!
Alguém acredita em leis anti-corrupção feita por corruptos?
---------------------
Sociedade do "cunhacimento".

Impressiona a leitura do artigo do Correio da Manhã sobre a quantidade de políticos, ex-políticos, filhos e parentes que estão hoje alojados nos quadros da PT-Portugal Telecom. Um autêntico viveiro !!!
E faz ainda mais impressão pensar que a amostra é de uma investigação superficial; mais se aprofundasse, e muito mais se encontraria.
E o pior é se nos lembrarmos que esta não é a única bolsa de empregos da nomenklatura do regime; fosse feito o mesmo exercício na CGD e noutras prateleiras douradas, e o resultado seria estarrecedor.

Fazem parte dos QUADROS da PT os filhos/as de:
- Teixeira dos Santos.
- António Guterres.
- Jorge Sampaio.
- Marcelo Rebelo de Sousa.
- Edite Estrela.
- Jorge Jardim Gonçalves.
- Otelo Saraiva de Carvalho.
- Irmão de Pedro Santana Lopes.
Estão também nos quadros da empresa, ou da subsidiária TMN:
- João de Deus Pinheiro.
- Briosa e Gala.
- Jaime Gama.
- José Lamego.
- Luis Todo Bom.
- Álvaro Amaro.
- Manuel Frexes.
- Isabel Damasceno.
Para efeitos de "pareceres jurídicos" a PT recorre habitualmente aos serviços de:
- Freitas do Amaral.
- Vasco Vieira de Almeida.
- Galvão Telles.
.... e
semelhante para CGD, Metro, REFER, CP, ANA, ...etc


De anónimo a 29 de Agosto de 2011 às 00:10
A Professora reformada que vive à custa do marido

*Uma reformada com 800 euros de pensão que vive à custa do marido*
A casinha no Algarve e a reforma, são dados pessoais e ninguém teria que
meter o bedelho, não fosse o caso do seu esposo e reeleito Presidente da
República ter explicitamente referido a situação de que a sua esposa "só"
auferia 800? de reforma...(tadinha...)
Houve difamação, dizem os seus apaniguados, mas então, atentem no caso
estranho da ...

*DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS DE **MARIA CAVACO SILVA*

*- BCP: **Conta à ordem nº 882022 (1ª Titular) - 21.297,61 Euros;*
* Depósito a prazo: 350.000,00 Euros (vencimento
04/04/2011);*
*- BPI: **Conta à ordem nº 60933.5 - 6.557 Euros;*
* Depósito a Prazo: 140.000,00 Euros (juro 2,355%,
vencimento em 21/02/2011);*
* Depósito a Prazo: 70.000.00 Euros (juro 2.355%,
vencimento em 20/03/2011).*
*- PPR: ** 52.588,65 Euros;*

*- Acções detidas: *
* BPI - 6287;*
* BCP - 70.475;*
* BRISA - 500;*
* COMUNDO - 12;*
* ZON - 436;*
* Jerónimo Martins - 15.000;*
*- Obrigações BCP FINANCE: **330 unidades (Juro Perpétuo 4.239%);*

*- FUNDOS DE INVESTIMENTO:*
* **Fundo AVACÇÕES DE PORTUGAL - 2.340 unidades;*
* Milenium EURO CARTEIRA - 4.324.138 unidades;*
* POJRMF FUNDES EURO BAND EQUITY FUND - 118.841.510 unidades;*

*Para uma "professora reformada" com 800 euros, esta poupança é bestial...!!!*
*AQUI ESTÁ UMA VERDADEIRA INVESTIDORA ...!!!!* a srª 1ª dama da República do Faz-de-conta. !!!


De .Enriquecer... à custa de... a 30 de Agosto de 2011 às 10:38
COMO O BELMIRO COMEÇOU A ENRIQUECER...

...NADAVA NAS áGUAS DA UDP...
«
Quando, em 14 de Março de 1975, o governo de Vasco Gonçalves nacionalizou a banca _COM O APOIO DE TODOS OS PARTIDOS QUE NELE PARTICIPAVAM_ (PS, PPD e PCP), todo o património dos bancos passou a propriedade pública.
O Banco Pinto de Magalhães (BPM) detinha a SONAE, a única produtora de termolaminados, material muito usado na indústria de móveis e como revestimento na construção civil.
Dada a sua posição MONOPOLISTA, a SONAE constituía a verdadeira tesouraria do BPM, pois as encomendas eram pagas a pronto e, por vezes, entregues 60, 90 e até 180 dias depois.
Belmiro de Azevedo trabalhava lá como agente técnico (agora engenheiro técnico) e, nessa altura, vogava nas águas da UDP.
Em plenário, pôs os trabalhadores em greve com a reclamação de a propriedade da empresa reverter a favor destes.
A União dos Sindicatos do Porto e a Comissão Sindical do BPM (ainda não havia CTs na banca) procuraram intervir junto dos trabalhadores alertando-os para a situação política delicada e para a necessidade de se garantir o fornecimento dos termolaminados às actividades produtoras.
Eram recebidas por Belmiro que se intitulava "/chefe da comissão de trabalhadores/", mas a greve só parou mais de uma semana depois quando o governo tomou a decisão de distribuir as acções da SONAE aos trabalhadores proporcionalmente à antiguidade de cada um.

É fácil imaginar o panorama. A bolsa estava encerrada e o pessoal da SONAE detinha uns papéis que, de tão feios, não serviam sequer para forrar as paredes de casa.
Meses depois, aparece um salvador na figura do /chefe da CT/ que se dispõe a trocar por dinheiro aqueles horrorosos papéis.

Assim se torna Belmiro de Azevedo dono da SONAE. E leva a mesma técnica de tesouraria para a rede de supermercados Continente depois criada onde recebe a pronto e paga a 90, 120 e 180 dias.

Há meia dúzia de anos, no edifício da Alfândega do Porto, tive oportunidade de intervir num daqueles debates promovidos pelo Rui Rio com antigos primeiros-ministros e fiz este relato.
Vasco Gonçalves não tinha ideia desta decisão do seu governo, mas não a refutou, claro.
Com o salão pleno de gente e de jornalistas, nenhum órgão da comunicação social noticiou a minha intervenção.

Este relato foi-me feito por colegas do então BPM entre eles um membro da comissão sindical (Manuel Pires Duque) que por várias vezes se deslocou na altura à SONAE para falar aos trabalhadores.
Enviei-o para os jornais e, salvo o já extinto "Tal & Qual", nenhum o publicou.

Gaspar Martins, bancário reformado, ex-deputado
»
(texto recebido por e-mail)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres