2 comentários:
De Zé T. a 18 de Outubro de 2011 às 15:06
É isso.

Há interesses (nacionais, internacionais, apátridas, sem rosto) das grandes empresas, bancos e especuladores ... para controlar os Estados economias e recursos
e, se necessário, derrubar governos e democracias ...
no entretanto vão pisando e escravizando as famílias e trabalhadores.

Há que contra-atacar os seus quarteis generais/porta-aviões - os offshores/ paraísos fiscais - ,
as suas marionetes/lacaios (governosdeputados, jornalistas, comentadores...)
e abastecimentos: as transações financeiras (obrigando estas e as sedes/empresas a pagar impostos como qualquer empresa socialmente responsavel)


De Quem Paga impostos é SÓ a classe média. a 20 de Outubro de 2011 às 18:11
E não esquecer que o Estado é suportado (pelo dinheiro dos contribuintes) principalmente pelos trabalhadores por conta de outrém (que pagam IRS) e por 2 ou 3 grandes empresas públicas que têm sede em Portugal e por isso pagam os impostos devidos (IRC) e os dividendos da respectiva participação estatal.
Isto é.:
1- a maioria dos pequenos empresários NÃO PAGAM IMPOSTOS, porque declaram não ter lucros (se os tiverem arranjam todo o tipo de despesas pessoais e familiares que incluem nas contas da empresa para anular esses lucros) ou porque simplesmente tem ''contabilidade paralela'', fugindo ao Fisco.

2- a quase totalidade das grandes empresas (e seus administradores, dirigentes, accionistas ... através de 'holdings/SGPS e 'fictícias micro-empresas') NÃO PAGAM IMPOSTOS porque tem os seus negócios e rendimentos sediados em OFFSHORES (Holanda, Madeira, Lichenstein, ...) - pelo que o Estado Português não recebe nada destes tubarões...

3- tudo o resto (como cobrar mais impostos aos ricos...) é balelas para enganar/entreter papalvos ... a única medida para haver justiça fiscal passa por controlar/ acabar com os offshores e taxar fortemente as transações financeiras.


Comentar post