De .Opções de cidadania POLÌTICA activa... a 7 de Novembro de 2011 às 16:56
Como SUBSTITUIR os líderes partidários-políticos...? Interessantes questões.
Como? Quem/ por quem ?

O sistema em que vivemos ('democracia partidária' em 'regime económico capitalista', num 'Estado de direito', ...) reconhece como valores pertinentes o VOTO, o DINHEIRO e o Direito/'legalidade' , pelo que a CONQUISTA do PODER ou se faz através deles ... ou com uma REVOLUÇÂO armada (popular e/ou militar).

Assim, há que colocar alguns considerandos:
1- se quer/ 'deseja com muita força' uma determinada opção/medidas/ para a comunidade (para a maioria ou grande parte da população) ... isso implica CONQUISTAR o PODER ...
(e que não se pode desligar do estar/ser/ fazer 'política', passiva e/ou activa, seja pelo próprio ou em colaboração com outros).

2- se não tem armas nem um grupo de seguidores dispostos a correr grandes riscos físicos/pessoais (e até vitais, familiares e patrimoniais) ... esqueça a opção Revolucionária ... embora, se for dotado para a informática, possa tentar a ciber-revolução ('Anonymous', 'wikileaks', 'piratas informáticos', ...)

3- se não tem grandes dotes persuasivos, nem dinheiro (muito), nem amigos muito bem colocados ... esqueça opções fáceis e rápidas.

Ainda quer prosseguir ? Sim, é um cidadão conscencioso e com algumas ideias...

4- Então, prepare-se que vai ter de 'torcer' seus valores/ética e 'engolir muitos sapos'... talvez 'rastejar', 'sabujar' 'subir na horizontal', 'engraixar' muito, ... ter muita paciência, ir arranjando e dispondo de 'pedrinhas/peões' ... e mesmo assim não é seguro...

Nesta fase, abrem-se algumas escolhas (ou combinações de opções):

5a- Pode criar um partido /movimento de raíz (opção fraca, difícil manter o 'elan' inicial),

5b- pode ''tomar e alterar'' um pequeno e semi-abandonado partido/movimento já existente (opção forte),

5c- pode inscrever-se e militar num partido já existente e ''trepar'' toda a hierarquia (incluindo para tal fazer rasteiradas, 'punhaladas', atropelos à ética/regulamentos/ legalidade/ democracia... temporários acordos e alianças insuspeitas) - esta é a posição 'intermédia', 'tradicional', mas que faz desistir muitos... (se fizer o percurso prévio das ''jota'' fica muito melhor preparado nas práticas e retóricas...).

5d- pode ''contornar ou trepar'' uma série de degraus hierárquicos se for convidado (por amigo, sócio ou familiar bem posicionado...) ou se fizer uma ''carreira'' de sucesso num sector da ''sociedade civil'' (do ''dinheiro'', do ''direito'', das ''corporações''... sindicais, patronais, associativas, desportivas, ONGs, académicas, ...) - há muitos casos de sucesso por esta via...

6- Nesta altura, se conseguiu chegar ao grupo de topo, ... lamento dizê-lo, mas é enorme a probabilidade de ser/proceder como aqueles que criticava antes e queria substituir... embora admite que alguns aida tenham boas intenções, alguns valores éticos e sentido de Estado... mas se ficarem mais de 2 mandatos...

7- Para os 'crentes/alienados' e/ou 'menos dotados' de clareza há sempre a esperança de um milagre, um d.Sebastão, um herói salvador da pátria.... e então continue a barafustar baixinho...

8- Então que fazer ? (em alternativa à POLÍTICA activa ):

8a- Emigrar... sim é duro, muito, mas para quem não tem dinheiro, nem 'tomates' mas tem 'espinha', ... é sempre uma hipótese a considerar ... ou é uma 'fatwa'/decreto de "ostracismo ou submissão" do Governo/elite deste país desde há séculos...

8b- Convidar/ convencer suiços, nórdicos, canadianos ou neo-zelandeses a residir em Portugal, obter dupla cidadania, criarem um partido político e tomarem o poder...

Zé T.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres