Greve Geral e União dos Trabalhadores

GREVE GERAL EUROPEIA ?

    Há muitos trabalhadores que hoje se interrogam se não seria altura para se fazer uma greve geral europeia. Altura seria, pois nunca tivemos no pós-guerra uma ofensiva de tal envergadura contra os direitos fundamentais dos trabalhadores.
    Esta ofensiva é, aliás, transversal, pois afecta mais ou menos todos os paises e todos os trabalhadores europeus. Porém, ela não se convoca porque, infelizmente, a este nível as questões estão muito pouco maduras no interior das organizações sindicais europeias.
    No último congresso da Confederação Europeia de Sindicatos (CES) o ano passado a questão é abordada e obviamente pensada por muita gente no interior dos sindicatos. No documento de acção final pode ler-se:

« para criar uma correlação de forças favorável é necessário proporcionar formas de acção que partam dos locais de trabalho, incorporando no nosso debate o conceito de «greve geral europeia», sua viabilidade e possíveis formas. Lutamos para que o conceito de «greve transnacional» se incorpore no direito europeu.»
    Portanto a CES está á espera de debater o conceito e de que o mesmo venha a ser reconhecido no direito europeu! Bem pode esperar sentada! Imaginem que no passado os sindicatos estavam á espera que  o direito a oitos horas de trabalho e outras conquistas fossem reconhecidas pelo direito de cada país!
    O problema é complexo e mostra que nesta ofensiva os sindicatos europeus estão em parte manietados! Uma parte dos dirigentes da CES desconfiam dela própria! Ainda há pouco li um artigo de um dirigente sindical da Função Pública portuguesa em que considerava a CES e a CSI uma criação do grande capital. 

Por outro lado vários sindicalistas da CES de países do Leste consideram que dentro da Confederação Europeia estão  comunistas, o seu anterior inimigo!Por outro lado há dirigentes da CES que estão instalados e fazem do sindicalismo uma carreira profissional. São profissionais de uma instituição europeia e como tal são burocratas e legalistas.... O castelo está sitiado e ainda debatem a legalidade de pegarem na espada!
    Uma grande parte das organizações sindicais continuam assim com dificuldade em dar passos significativos para um novo patamar a que nos obriga a realidade presente! São muitos os sindicalistas que têm essa consciência! Outros continuam a fazer congressos, seminários e viagens; a fazer congressos e disputas que são mais partidárias (poder) do que sindicais!
    Mas o que está verdadeiramente na mesa é o que já os primeiros animadores do movimento operário pediam, ou seja a unidade de todos os trabalhadores para além dos países tal como faz, aliás, o capital financeiro.



Publicado por Xa2 às 14:22 de 14.11.11 | link do post | comentar |

4 comentários:
De Desentupimentos a 14 de Novembro de 2011 às 17:58
Vamos todos manifestar-nos! Este pais está uma vergonha, juntos teremos de mostrar o nosso descontentamento!!


De Socialistas? a 14 de Novembro de 2011 às 16:58
E por onde nadam, o que dizem, que perspectivas defendem os socialistas?

Têm-os</a> ouvido?
Sabem as suas/deles opiniões?

O PS morreu?

ÀH, já me esquecia, andam algures a debater a Maçonaria!? Não leram o DN deste fim de semana!


De Variedade, Escolha, Militância, Prop ... a 15 de Novembro de 2011 às 10:04
Os Socialistas andam por aí... e o que dizem ...
vejamos:
há Socialistas e socialistas... (também há chochos e xuxas ...)
há PS da A.Rep., do L.Rato, da FAUL, das câmaras, da JS, ... e o das secções (ainda não zombies)...
há fundações, gabinetes e as comissões ...
há também o Acção Socialista, as páginas oficiais,
os blogs, as listas de e-mail e de telefones para sms ...
há as correntes de opinião (de Esquerda Socialista, COES)... os clubes de política (A Linha,...) e as tertúlias...

e também há
http://www.convergenciaealternativa.com - com NewsLetter mensal

e movimentos de Indignados, de Precários, de anti-globalização, ...
e Sindicatos e centrais sindicais (com tendências socialistas , ...)
e os Partidos 'os Verdes', PCP, BE, ...
... ´
É só escolher o grupo (ou formar um próprio) e participar ...


De .CULPA é da Finança, UE... e 'offshores. a 14 de Novembro de 2011 às 16:57

A culpa individual e o esforço colectivo

(-por Sérgio Lavos, Arrastão, 13.11.2011)
...
A culpa foi de quem nos governou, é uma culpa individual, mas o esforço é de todos - excepto os de sempre, claro -, colectivo.

A manipulação é tão eficaz que a maior parte das pessoas, apesar de ter uma péssima imagem dos governantes, continua a votar de eleição para eleição no mesmo tipo de ideias políticas;
no fundo, a maioria vota nos políticos que detesta numa espécie de auto-flagelação pelos pecados consumistas dos últimos vinte anos.

Quando passar a tempestade, e o Euro tiver implodido, e a União Europeia passar à História, teremos os países do Norte mais fortalecidos e os países do Sul depauperados por medidas que os estão a fazer retroceder socialmente décadas e décadas.
É uma situação win/win para a Alemanha, a França e os outros países do Norte, e lose/lose para a Grécia, para Portugal, para a Itália, talvez para a Espanha.

Mas os países de que falamos não são abstrações num papel ou números num quadro: os países?

Somos NÓS, nós que aceitamos comodamente que nos estejam a IMPÔR o FIM de conquistas de décadas,
que acreditamos na culpa que aqueles que nunca têm nada a perder nos querem inculcar.

Vivemos ACIMA das nossas possibilidades? Certamente que os 13 por cento de desempregados e o milhão que vive no limiar da pobreza não concordam.

A verdadeira "maturidade cívica" deste povo apenas poderá evidenciar-se na REVOLTA, na rejeição da culpa alheia.
Fazendo GREVE, MANIFESTANDO-se e recusando um modo de vida cada vez mais INJUSTO, mas próximo de países com quem não deveríamos querer ter nada a ver, como a China.

O esforço colectivo deve existir, sim, mas contra políticas ERRADAS e empobrecedoras.
Só assim seremos responsáveis perante o nosso país, e estaremos à altura das conquistas de outrora.


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO