4 comentários:
De Desentupimentos a 14 de Novembro de 2011 às 17:58
Vamos todos manifestar-nos! Este pais está uma vergonha, juntos teremos de mostrar o nosso descontentamento!!


De Socialistas? a 14 de Novembro de 2011 às 16:58
E por onde nadam, o que dizem, que perspectivas defendem os socialistas?

Têm-os</a> ouvido?
Sabem as suas/deles opiniões?

O PS morreu?

ÀH, já me esquecia, andam algures a debater a Maçonaria!? Não leram o DN deste fim de semana!


De Variedade, Escolha, Militância, Prop ... a 15 de Novembro de 2011 às 10:04
Os Socialistas andam por aí... e o que dizem ...
vejamos:
há Socialistas e socialistas... (também há chochos e xuxas ...)
há PS da A.Rep., do L.Rato, da FAUL, das câmaras, da JS, ... e o das secções (ainda não zombies)...
há fundações, gabinetes e as comissões ...
há também o Acção Socialista, as páginas oficiais,
os blogs, as listas de e-mail e de telefones para sms ...
há as correntes de opinião (de Esquerda Socialista, COES)... os clubes de política (A Linha,...) e as tertúlias...

e também há
http://www.convergenciaealternativa.com - com NewsLetter mensal

e movimentos de Indignados, de Precários, de anti-globalização, ...
e Sindicatos e centrais sindicais (com tendências socialistas , ...)
e os Partidos 'os Verdes', PCP, BE, ...
... ´
É só escolher o grupo (ou formar um próprio) e participar ...


De .CULPA é da Finança, UE... e 'offshores. a 14 de Novembro de 2011 às 16:57

A culpa individual e o esforço colectivo

(-por Sérgio Lavos, Arrastão, 13.11.2011)
...
A culpa foi de quem nos governou, é uma culpa individual, mas o esforço é de todos - excepto os de sempre, claro -, colectivo.

A manipulação é tão eficaz que a maior parte das pessoas, apesar de ter uma péssima imagem dos governantes, continua a votar de eleição para eleição no mesmo tipo de ideias políticas;
no fundo, a maioria vota nos políticos que detesta numa espécie de auto-flagelação pelos pecados consumistas dos últimos vinte anos.

Quando passar a tempestade, e o Euro tiver implodido, e a União Europeia passar à História, teremos os países do Norte mais fortalecidos e os países do Sul depauperados por medidas que os estão a fazer retroceder socialmente décadas e décadas.
É uma situação win/win para a Alemanha, a França e os outros países do Norte, e lose/lose para a Grécia, para Portugal, para a Itália, talvez para a Espanha.

Mas os países de que falamos não são abstrações num papel ou números num quadro: os países?

Somos NÓS, nós que aceitamos comodamente que nos estejam a IMPÔR o FIM de conquistas de décadas,
que acreditamos na culpa que aqueles que nunca têm nada a perder nos querem inculcar.

Vivemos ACIMA das nossas possibilidades? Certamente que os 13 por cento de desempregados e o milhão que vive no limiar da pobreza não concordam.

A verdadeira "maturidade cívica" deste povo apenas poderá evidenciar-se na REVOLTA, na rejeição da culpa alheia.
Fazendo GREVE, MANIFESTANDO-se e recusando um modo de vida cada vez mais INJUSTO, mas próximo de países com quem não deveríamos querer ter nada a ver, como a China.

O esforço colectivo deve existir, sim, mas contra políticas ERRADAS e empobrecedoras.
Só assim seremos responsáveis perante o nosso país, e estaremos à altura das conquistas de outrora.


Comentar post