De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 15 de Novembro de 2011 às 14:09
Permito-me novemente a perguntar:
- Se os tecnocratas vão para «ministros» para que servem os políticos?
E já agora aproveito também para formular mais uma questão:
- Porque é que os políticos eleitos e representados nos Parlamentos assistem e aplaudem o «assalto» ao poder por tecnocratas e outros que tais, não eleitos?


De .INJUSTO Portugal de Direito e Direita . a 16 de Novembro de 2011 às 09:44
Ministros? Representantes do Povo?
Pertinentes questões.

Recentemente MarinhoPinto (da O:.Advogados) abriu a janela do que é muito da realidade política portuguesa...
- ligação/promiscuidade entre política e negócios,
- tráfico de influências entre Deputados (e outros membros de órgãos de soberania) com as grandes empresas, bancos, multinacionais, (apoiados em sociedades de advogados, fiscalistas, Roc s, jurisconsultos, académicos, economistas, comentadores, 'jornalistas', ...- todos vendidos ao capital mais selvagem) ...
- sendo claro:
vivemos num país cheio de CORRUPÇÃO (activa e passiva, escondida e legalizada),
de NEPOTISMO (directo e cruzado, e não apenas de cunhazita),
de OPACIDADADE (nas contas e na tomada de decisão/opções),
de APROPRIAÇÂO, BURLAs e Gestão DANOSA do património e erário público,
de INCOMPETÊNCIA, PREPOTÊNCIA e ARROGÂNCIA de governantes, administradores e elites, ...
e de ASSÉDIO aos Trabalhadores por conta de outrem.

quando se diz que vivemos num ''regime de direito'' ... agora quer ler-se que a Democracia e a República Portugues estão CAPTURADAs e reféns de ''operadores do DIREITO'' (quase metade dos ''representantes do povão'') e por ''agentes da DIREITA'' (cerca de 3/4 dos ''representantes'') ...

e não que fazemos parte de uma sociedade baseada na LEI
(que agora não é um instrumento para a segurança e bem-estar dos cidadãos, mas uma imensa complexidade de diplomas cheios de contradições, lacunas, sobreposições, incoerências,... alçapões para gente comum e minas d'ouro para departamentos jurídicos e soc.d'advogados ao serviço de quem tem muito dinheiro...),
nem para cidadãos só teoricamente com igual acesso à JUSTIÇA (e que NÃO EXISTE, pois não é atempada, não presta pois não é justa mas apenas legalista, ... e apenas está ao serviço dos ricos e poderosos).

Zé T.


De Justiça cega e Nepotismo a 16 de Novembro de 2011 às 10:34
Agora também ainda gostava de falar sobre a ministra da justiça, de peixeira à peixeirada, foi um passo, segundo Marinho Pinto, aquela senhora ainda não percebeu que é ministra e ainda por cima da justiça?
A elevação não lhe ficava mal.
«...
Além dos erros, mentira e contradições do seu ainda pequeno percurso como ministra,
também a ética política parece passar-lhe ao lado, segundo o mesmo Marinho Pinto,
o irmão do namorado, o amigo do irmão do namorado, o amigo do amigo do irmão do namorado, foram para o seu ministério.

Palavras de Marinho Pinto, ontem no programa "justiça cega", com Moita Flores e Rui Rangel.
»


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres