De Porq. vou fazer GREVE. a 22 de Novembro de 2011 às 09:13

VOU FAZER GREVE, CLARO !!

No dia 24 de Novembro vou fazer greve geral !
Vou fazer greve por muitas razões de natureza laboral e que diminuiram os meus rendimentos nos últimos anos.
Mas vou para a greve em particular por uma razão política essencial.
Vou fazer greve enquanto não proíbem a greve aos funcionários públicos !
Admirados?

Por acaso o Estado já não rasgou várias vezes o contrato de trabalho com os funcionários públicos ?
Ao decidir cortes salariais sem diminuição do tempo de trabalho e á revelia da contratação e negociação sindical?
Ao decidir mudar o vínculo que cada um tinha e tornando-nos a quase todos passíveis de despedimento?
Ao fazer leis que permitem pagar metade aos que estiverem na mobilidade?
Ao decretarem sobretaxas sobre o subsídio do natal de 2011 e, por fim, ao roubar-nos os subsídios de Natal e férias em 2012?
Ao ameaçar com despedimentos?

Se continuarmos a pensar em não perder o dinheiro do dia de greve e em ficar bem na fotografia não nos podemos lamentar depois quando vierem novas medidas com destaque para :

- Aumento do horário de trabalho (e não pagamento de horas extraordinárias);
- Aumento do tempo para a reforma (e + cortes no valor desta);
- Passagem á mobilidade (especial, antecâmara do despedimento, com sucessivas reduções salariais);
- Revisão da legislação para facilitar (e 'embaratecer' ainda mais o) despedimento;
- Diminuição (e já falam em futura extinção) do subsídio de desemprego, do tempo de permanência e dificultar as condições para a ele aceder.
- Acabar com o salário mínimo nacional e com a contratação colectiva, ...

A Greve Geral é assim uma forma de contestar estas políticas e este Estado que não tem palavra nem honra !

Já não é um Estado democrático !

Santo Agostinho dizia que um Estado que não faz justiça assemelha-se a um bando de ladrões !

Pois aí está!

(-por A.Brandão Guedes em 14:47 )


De Reivindicar e EXERCER a Democracia. a 22 de Novembro de 2011 às 10:10
Tem razão ABG.

Se não reivindicamos e exercemos/ USAMOS os nossos Direitos (como a GREVE ), qualquer dia TIRAM -nos ...

com a justificação que também são ''gorduras'', não fazem falta, só atrapalham a 'produtividade' e a 'competitividade', e o 'crescimento da economia', 'desestabilizam paz/concertação social', é 'anti-patriótico', ...


De .Farto e indignado ... a 22 de Novembro de 2011 às 14:44
Entendo que viver pressupõe bem-estar.
Bem-estar (não confundir com felicidade que é outra coisa)
é saber que o dinheiro dos meus impostos é usado para
me facilitar assistência médica condigna,
direito dos meus filhos a uma educação de acordo com as sua aptidões e interesses,
direito a uma reforma que me permita viver com o mínimo de dignidade e com sentimento de dever cumprido,
direito ao trabalho justamente remunerado de acordo com as minhas aptidões e competência,
direito aos meus tempos livres quer sejam horas, folgas, feriados, fins de semana e férias,
direito a uma justiça que julgue com a mesma celeridade tanto o assaltante, o assassino ou o corrupto,
enfim, saber que o meu contributo para com a sociedade terá um retorno sério, justo e passível de me permitir viver condignamente.

Como o que se passa actualmente é exactamente o contrário daquilo que deveria ser,
e estou fartinho de ouvir falar em estado, em despesismo, em endividamento,
quando esta sociedade é das mais desiguais da Europa,
em que a incompetência e a corrupção são promovidas,
em que as culpas são atiradas de uns para os outros quando todos os que chegaram ao poder de uma forma ou de outra se servem dele em proveito próprio,
quando as soluções apresentadas para resolver a crise me vão atirar para o limiar da pobreza sem eu ter a mínima culpa da situação,

vou fazer greve no dia 24 porque
neste momento é a única forma que existe para mostrar toda a minha indignação.

(Berto)


De . títulos e comentários.23.11.2011. a 23 de Novembro de 2011 às 10:34
---- IRS castiga subsídio de refeição
Proposta dos deputados do PSD e CDS agrava carga fiscal sobre empregados por conta de outrem. - CM
(como sempre !! )


---- Carvalho da Silva: ''Estamos sob ocupação estrangeira'' - JN
(e com governantes fantoches, vendidos ao grande capital !! )

---- Um deputado do PSD pode votar por 25 na Madeira. PSD garante assim que nenhuma proposta da oposição venha a ser aprovada quando tiver ausências na sua bancada. Alterou também a definição de quórum, ao decidir que o parlamento (ARM) pode funcionar em plenário com um mínimo de ''um terço do número de deputados''. - Público

(para o PSD isto é '' nova democracia representativa'' !!, próximos passos:
o líder de cada bancada poder votar por todos os restantes deputados (estes vão tratar das suas 'parcerias público-privadas' e gerir 'eficaz-crateramente' os serviços/empresas públicas); exportar este modelo para o cont'nente; ...)

---- Políticos acumulam subvenção com salários privados - I (...).
---- Propostas do PS vão para o lixo. - I
(o que esperava o tanso do inSeguro/PSocas... ao dar ''cheque em branco'' ao governo, dizendo logo que aprovaria o OGE2012 - tanto na generalidade como na especialidade, e mesmo sem o conhecer !!. ...)

----Criticas: Ferreira Leite contra política fiscal do Governo. - PJ
(se até uma baronesa do partido no governo crítica... imaginem como se sentem os trabalhadores por conta de outrem, os únicos que aguentam com tudo quanto é imposto... )

---- Crise dá origem a uma nova vaga de emigração. - Destak
(continua em vigor o secular «decreto de servilismo miserável ou ostracismo/expulsão» ... e a 'fogueira' está acesa...)

---- Salários da função pública vão ser todos revistos até ao fim de 2012. -Dinheiro Vivo
(a revisão será para baixo, via alteração de carreiras... mais uma confusão/ guerra do tipo 'dividir para reinar' ... mas, por enquanto nega-se, até porque está à porta a GreveGeral e o Natal cortado...)

---- Protesto global. - Courrier internacional


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres