3 comentários:
De Zé das Esquinas, o Lisboeta a 28 de Novembro de 2011 às 17:04
Dizem que o atual ministro da Saúde, Paulo Macedo, foi buscar para coordenador do grupo de trabalho que vai propor os «cortes» a aplicar no Serviço Nacional de Saúde, José António Mendes Ribeiro.
Não sei se é o Dr. José António Mendes Ribeiro, economista, que entre 2004 e 2007 foi o presidente do Grupo Português de Saúde (do BPN, Sociedade Lusa de Negócios, British Hospital) e que, dizem, quando saiu do Grupo deixou um passivo perto de cem milhões de euros…
É que se é o mesmo, é preocupante, mesmo muito preocupante, pois não augura nada de bom…
Mas não deve ser. Devo ser eu que só vejo nuvens no horizonte.


De ...Famílias do 'polvo finança' global... a 28 de Novembro de 2011 às 15:35
As grandes famílias que governam o mundo

Algumas pessoas já começaram a perceber que são os grandes grupos financeiros que dominam o mundo.

1 restrito núcleo de famílias que têm vindo a acumular cada vez mais riqueza e poder.
Fala-se em 6, 8 ou talvez 12 as famílias que dominam verdadeiramente o mundo. Saber quais são é um mistério difícil de desvendar.

Não estaremos muito longe da verdade ao citar os Goldman Sachs, Rockefellers, Lehmans e Kuh Loebs de Nova Iorque, os Rothschild de Paris e Londres, os Warburg de Hamburgo, os Lazards de Paris e os Israel Moses Seifs de Roma.

Muita gente já ouviu falar no Clube de Bilderberg, da Trilateral ou dos Illuminatis. Mas, quais são nomes das famílias que dirigem o mundo acima dos Estados e controlam os organismos internacionais como a ONU, a NATO ou o FMI?

Para tentar responder a essa pergunta, podemos começar pelo mais fácil: recensear os maiores bancos mundiais e verificar quem são os accionistas, os que decidem.

As maiores empresas mundiais são actualmente: Bank of America, JP Morgan, Citigroup, Wells Fargo, Goldman Sachs e Morgan Stanley.

Vejamos agora quem são os seus accionistas.
Bank of America:
State Street Corporation, Vanguard Group, BlackRock, FMR (Fidelity), Paulson, JP Morgan, T. Rowe, Capital World Investor, AXA e Bank of NY Mellon.

JP Morgan:
State Street Corp., Vanguard Group, FMR, BlackRock, T. Rowe, AXA, Capital World Investor, Capital Research Global Investor, Northern Trust Corp. e Bank of Mellon.

Citigroup:
State Street Corporation, Vanguard Group, BlackRock, Paulson, FMR, Capital World Investor, JP Morgan, Northern Trust Corporation, Fairhome Capital Mgmt e Bank of NY Mellon.

Well Fargo:
Berkshire Hathaway, FMR, State Street, Vanguard Group, Capital World Investors, BlackRock, Wellington Mgmt, AXA, T. Rowe e Davis Selected Advisers.

Podemos desde já constatar que aparece um núcleo presente em todas as entidades bancárias:
State Street Corporation, Vanguard Group, BlackRock e FMR (Fidelity). Para não as repetir vamos chama-los, daqui para frente os "quatro grandes"

Goldman Sachs:
"os quatro grandes", Wellington, Capital World Investors, AXA, Massachusetts Financial Service e T. Rowe.

Morgan Stanley:
"os quatro grandes", Mitsubishi UFJ, Franklin Resources, AXA, T. Rowe, Bank of NY Mellon e Jennison Associates.

Como acabamos de verificar são praticamente sempre os nomes dos accionistas principais. Para ir mais longe, podemos agora tentar saber quais são os accionistas destas empresas accionistas desses maiores bancos mundiais.

Bank of NY Mellon:
Davis Selected, Massachusetts Financial Services, Capital Research Global Investor, Dodge, Cox, Southeatern Asset Mgmt e ... "os quatro grandes".

State Street Corporation (um dos "quatro grandes"):
Massachusetts Financial services, Capital Research Global Investor, Barrow Hanley, GE, Putnam Investment e ... "os quatro grandes" (accionistas deles próprios!).

BlackRock (outro dos "quatro grandes"):
PNC, Barclays e CIC.

Quem é que está por trás de PNC? FMR (fidelity), BlackRock, State Street, etc
E por trás de Barclays? BlackRock

E podíamos continuar durante horas, passando pelos paraísos fiscais nas Ilhas Caimão, domiciliações jurídicas no Mónaco ou sociedades fictícias no Liechtenstein. Uma rede onde aparecem sempre as mesmas sociedades, mas nunca um nome de uma família.

Resumindo: as 8 maiores empresas financeiras dos Estados Unidos (JP Morgan, Wells Fargo, Bank of America, Citigroup, Goldman Sachs, US Bancorp, Bank of New York Mellon e Morgan Stanley) são controladas a 100% por dez accionistas e temos quatros empresas sempre presentes em todas as decisões: BlackRock, State Street, Vanguard e Fidelity.

Além disso, a Reserva Federal é formada por 12 instituições bancárias, representadas por um conselho de administração de 7 pessoas, do qual fazem parte os representantes dos "quatro grandes", que por sua vez estão presentes em todas as outras entidades.
...
O mesmo se passa na Europa. Os "4 grandes" controlam a grande maioria das empresas europeias cotadas em bolsa.
E todos os homens que dirigem os grandes organismos financeiros FMI, Banco Central E. e o Banco Mundial, foram "formados" e permanecem os "empregados" dos "4 grandes"...


De . Agências de 'rating' i.e. de Agiotas.. a 28 de Novembro de 2011 às 15:16

Papel das agências de rating está a ser cada vez mais contestado na Europa, inclusive por Angela Merkel.
(6 de julho de 2011 )

O diretor da Agência das Nações Unidas para o Comércio Mundial e o Desenvolvimento (UNCTAD), Heiner Flassbeck, exigiu hoje a extinção das agências de rating, em declarações à televisão pública alemã ARD.

Na opinião do ex-secretário de Estado das Finanças alemão,
"as agências de rating, pelo menos, deviam limitar-se a avaliar empresas e não deviam poder avaliar Estados, que são uma matéria muito complexa, em que elas ignoram frequentemente muitos aspetos positivos".

O papel das agências de rating está a ser cada vez mais contestado na Europa, segundo um artigo publicado hoje no matutino "Berliner Zeitung".
O jornal lembra que, na terça feira, a chanceler Angela Merkel pôs em causa a importância da maior agência deste género, a Standard & Poor's, depois de esta ter afirmado que considerava o modelo de participação voluntária de bancos e seguradoras num novo pacote de ajuda à Grécia um "incumprimento parcial" do pagamento da dívida por parte de Atenas.

Ler mais: http://aeiou.expresso.pt/agencia-da-onu-exige-extincao-das-agencias-de-iratingi=f659812#ixzz1f0t5gFt1


Comentar post