Alegre recusa que o seu nome seja usado pelo ‘Nova Esquerda’

O ex-candidato presidencial Manuel Alegre desautorizou os responsáveis do movimento 'Nova Esquerda', frisando que o seu nome, assim como os valores do Movimento Intervenção e Cidadania (MIC), não podem ser usados para promover esse partido.

«Têm todo o direito em constituírem um novo partido, mas não se podem reclamar nem da minha candidatura [presidencial], nem do MIC, nem do meu nome», declarou Manuel Alegre quando confrontado com a formação do movimento Nova Esquerda.

O movimento Nova Esquerda apresentou-se para «influenciar o poder» e «transformar a esquerda» em Portugal e anunciou que deixa a «porta aberta» para Manuel Alegre ou «qualquer cidadão» que subscreva a sua carta de princípios.

A Nova Esquerda, que integra vários membros do Movimento de Intervenção e Cidadania (MIC) descontentes com a decisão de Manuel Alegre em permanecer no PS, «dificilmente» concorrerá às legislativas desde ano, sendo de esperar para 2013 a primeira ida às urnas como partido político.

No entanto, de acordo com Manuel Alegre, quer na reunião estatutária do MIC realizada em Coimbra, quer na recente reunião dos seus apoiantes em Lisboa, na qual decidiu permanecer no PS, nunca esteve em vias de ser aprovada a constituição de qualquer novo partido.

«Na reunião de Lisboa, entre mais de 60 pessoas, apenas uma [o actual porta-voz do Nova Esquerda, Alexandre Pinto] se manifestou a favor da criação de um novo partido», vincou o vice-presidente da Assembleia da República.

Aos responsáveis do movimento 'Nova Esquerda', Manuel Alegre deixou ainda um apelo para que separem águas.

«Quem representa os valores da minha candidatura [presidencial] sou eu próprio e o MIC», frisou. [SOL]


MARCADORES: ,

Publicado por JL às 22:36 de 24.06.09 | link do post | comentar |

4 comentários:
De Esquerda a 25 de Junho de 2009 às 12:05
Eu também vou criar o meu "MM" (Mais do Mesmo).

O que é preciso è dividir à esquerda para a direita poder governar à vontade.

Veja-se o que sucedeu nos últimos , meia dúzia , de anos em que apareceram diversas "agremiações" partidárias todas, ideológicas , defensoras de princípios de esquerda e o que têm conseguido não é mais que dividir o eleitorado da própria esquerda.


De anónimo a 25 de Junho de 2009 às 13:26
Façam-se coligações entre os de esquerda.

Mudem-se as práticas neo-liberais ou ortodoxas ou radicais dos principais partidos de esquerda.

Enquanto tal não acontecer ... haverá sempre quem, insatisfeito, não consiga ''engolir'' os existentes e vote em outros, em novos.


Se os partidos não correspondem ao eleitorado é racional não votar nesses partidos - e os eleitores (mesmo quando não se gosta) têm sempre razão. Mudem os partidos ...


De Boa NE a 25 de Junho de 2009 às 11:16
bye bye Alegre ... foste ultrapassado pela (Nova) Esquerda ! NE ...!

«Nova Esquerda» (partido movimento) não vai a tempo de disputar eleições em 2009 mas haverá mais...
e, entretanto, pode organizar e preparar-se melhor, pode livrar-se de uns tantos 'empecilhos', pode beneficiar das experiências de outros novos partidos (MMS, MEP, ...) - aliás, até pode coligar-se a outros pequenos/novos partidos...

Aquilo que Alegre não conseguiu no zigzag entre MIC-PS-BE-PCP-... pode o NE conseguir, pois está livre de compromissos, sem ''telhados de vidro'',...

NE está numa posição 'charneira' (à 'esquerda' deste PS/sócrates e à 'direita' de BE e PCP, sem ortodoxias e radicalismos, com disponibilidade para lançar 'pontes' para boas soluções governativas ''de esquerda'')
- saibam os seus dirigentes e membros gerir bem e cativar simpatizantes e aliados.


De Capital eleitoral a 24 de Junho de 2009 às 23:53
Será que Alegre ainda não percebeu que "os valores da sua candidatura" desapareceram?


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Novembro 2019

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO