Livres para escolher

As últimas décadas foram reinado dos economistas, o que por si só justifica que se use com os economistas de verdadeira franqueza. Pois bem, sejamos francos: são poucos os economistas cuja reputação tenha aumentado com a crise. E, desses, não os vi assinar o manifesto dos 28 economistas contra os grandes investimentos públicos.

Tal como acolhemos o facto de terem opinião sobre o TGV, os mesmos 28 economistas não poderão levar a mal que se lhes pergunte: quantos de entre eles acertaram nesta crise? Quantos resistiram à ideia de que o mercado poderia e deveria decidir sozinho? Quantos avisaram a tempo que a estrutura de incentivos dos altos executivos nos estava a conduzir para o desastre? Destes, poucos ou nenhum (talvez apenas Silva Lopes?).

Como é evidente, o terem fracassado na crise não lhes tira razão sobre as infra-estruturas. Mas significa que devemos recusar os equívocos deste manifesto. Não, os 28 não são uma colecção plural, muito menos apolítica, de economistas: são economistas de direita, o que é estupendo, mas é o que é. Não, os economistas não têm nenhum direito de pernada sobre as grandes decisões da sociedade: devem participar nelas tanto quanto os geógrafos, os urbanistas, os engenheiros e os cidadãos em geral. E não, estes nomes não esgotam o panorama da opinião económica em Portugal.

Existem felizmente economistas que acertaram na crise e - muito provavelmente - acertam no remédio. Não fazem parte dos 28, mas tenho mais motivos de confiança neles. A cada passo da crise souberam descrever o que se estava a passar e propor soluções e redesenhos do sistema que só depois se consolidaram na imprensa económica internacional. Nunca perdi o meu tempo quando lhes dei atenção. Não pagam anúncios de página inteira na imprensa nacional. Mas escrevem em blogues. Num em particular, chamado Ladrões de Bicicletas, está uma equipa inteira: João Rodrigues, José Reis, José Maria Castro Caldas, Nuno Teles, Jorge Bateira. Dir-me-ão: são de esquerda. Pois são. E não assinaram o manifesto, o que está longe de os diminuir. Se preferirem, tenho dois economistas de centro-esquerda para adicionar: Carlos Santos, de O Valor das Ideias, e João Pinto e Castro, do Blogo Existo. Qualquer deles, no seu estilo, tem aguentado este debate com desenvoltura, criatividade e segurança.

E não precisam de ser pura e simplesmente economistas. Pedro Lains, historiador da economia (que não é de esquerda, tanto quanto sei), tem também escrito no seu blogue sobre a questão das infra-estruturas de transporte, lembrando que a decisão está longe de ser unicamente económica.

Nem todas as questões estão respondidas. Serão as grandes obras inimigas das "muitas pequenas obras" na reabilitação urbana que eu defendo como prioritárias? Serão todas estas obras iguais, das auto-estradas ao novo aeroporto e ao TGV?

Mas não me venham dizer que a única opinião disponível é um manifesto de 28 economistas convencionais, propondo a criação de uma comissão de sábios convencionais, envolvida em discurso inconclusivo. Façam esta experiência: leiam os outros, e depois digam-me da diferença.

[Rui Tavares, Público via O Jumento] 



Publicado por Xa2 às 23:41 de 25.06.09 | link do post | comentar |

2 comentários:
De Zé T. e Xa2 a 26 de Junho de 2009 às 10:57
De Zé T. a 24 de Junho de 2009 às 10:01

importante e necessário repensar:

'' ESTES ECONOMISTAS ?! PARA QUÊ ?! ''
Quem são eles? o que fizeram e afirmaram antes ?
Que garantias (não) dão?
«...
-Tudo somado quanto ganharam aquelas almas em pareceres encomendados pelo Governo, pelas autarquias e pelas empresas públicas?

-Quantos dos que foram Ministros fizeram nos seus Governos o contrário do que agora preconizam?

-Quantos deles nos avisaram a tempo da crise que caiu sobre nós, tendo sabido prever e mostrar o que veio a acontecer, como começou e até onde irá?
...
" A alguns deles, ainda os hei-de ver naquela fila de pedintes de luxo que estendem a mão a gregos e troianos, pedindo "um estudozinho por amor de Deus".
Há outros que assinam seja o que for, se lhes puserem o nome nos jornais.
E outros ainda receberam um telefonema de um ex-ministro de quem são amigos , pedindo-lhes colaboração para se dar "uma ferroada ao Sócrates", ou pedindo para se dar uma "mãozinha" à Ferreira Leite. E responderam logo: "Está bem , Sr Professor, ponha lá o meu nome".
E a verdade é que acertaram em cheio . Lá vem o nome deles no jornal , com o ar grave de quem está em intensa neuro-secreção económica". »
(de:O grande zoo -Rui Namorado no post ''A dama, a economia e os anões'')

Para ser mais correcto ... falta acrescentar:

- E os Deputados, Governantes, Administradores Públicos, grandes Empresários ... que deles se serviram têm a ''lata'' de continuarem com as mesmas afirmações e políticas económicas neo-liberais e de capitalismo selvagem ?!

- de reclamar menos Estado, menos intervenção pública ?!!

- e os cidadãos continuam a aceitar serem espoliados por esta máfia que «privatiza os lucros e socializa os prejuízos» ?!!!


De Xa2 a 24 de Junho de 2009 às 11:31

«...Além disso, devo dizer que não reconheço autoridade moral a alguns nomes que ouvi, para falar em defesa do país,
a gente que vive à grande e à francesa, à custa de pensões oportunistas,
que sempre demonstraram estar mais preocupados com as suas contas bancárias do que com a situação do país.»

('Os velhos do Quelhas' em 'O Jumento)


De anónimo a 26 de Junho de 2009 às 10:38
e agora ... aparece o manifesto duma 'colectânea' de economistas afectos às obras públicas ... e à posição do Governo PS .

Economia uma ciência ?! ...vão enganar papalvos ...
Economistas ... uns e outros ppffff !

pior que eles ... só os advogados-juristas (ligados aos grandes escritórios, cátedras e parlamento)
e alguns sociólogos- politólogos-comentaristas !!!!

a maioria estão ao serviço de grandes Partidos e grandes Empresários ...
estão ao serviço de quem lhes der mais, ou de quem lhes acenar com uns ''estudos'' ou uns ''tachos'' ... à custa do erário público !!

são todos uns ''trabalhadorzecos'' por conta ... com ''ares de importantes'' !!!!!


Comentar post

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO