3 comentários:
De Maronetas desgovernantes. a 8 de Março de 2012 às 18:11
Manuela na maior, olimpicamente
(-por AG , CausaNossa, 7.3.2012)

Uma Dra. Manuela Ferreira Leite olímpica e surpreendentemente cordata e distendida, a que esteve esta noite na SIC-Notícias com Ana Lourenço.
Pela suavidade e destreza com que enterrou a faca afiada no peito de Passos Coelho e su Gaspar, remexendo-a num doce retalhar da política financista, seguidista e imprevidente.
Pelo relaxe "zen" com que constatou como o Governo se alarma agora diante dos números avassaladores e descontrolados da recessão e do desemprego que, inevitável e consabidamente, desencadeou, ingerindo sôfrega e acriticamente a mistela servida por Berlim.
Uma Manuela Ferreira Leite tranquila e benevolente, a lembrar que ninguém paga dívidas sem investir no crescimento, só com base em receitas recessivas punitivas.
E a sorrir, indulgente, da rapaziada armada em cosmopolita que corre a comprar qualquer amargosa compota germânica que lhe ponham à frente, como o "compacto" assinado em Bruxelas, na semana passada. O tal que nem para alemão ver vai servir - e Manuela, sereníssima, a notar que, no mesmo dia em que também assinou, "nuestro hermano" Rajoy tratou logo de o mandar às urtigas...
Uma Manuela Ferreira Leite hoje clarividente, a sublinhar como está tudo errado na sustentação do euro, se continuam a ignorar-se as divergências macro-económicas e a fazer-se vista grossa à selva fiscal. E a comprazer-se, sussurrante e gentilíssima, ao recordar como as sanções do PEC foram à vida, em 2004, mal a Alemanha passou a acompanhar Portugal a violar os 3% do défice...
Que é como quem diz, elegante e olimpicamente: "a meninos destes mudei eu muita fraldinha... "


De Escolhas Assassinas ? a 5 de Março de 2012 às 14:10
Opções homicidas?
(-Esquerda Republicana, 2.3.2012)

«O presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública considera que o impacto de algumas medidas políticas na área da Saúde poderão também ter contribuído para uma taxa de mortalidade acima da média, avança a TSF.»

Se em vez de recrutar 4000 militares, ou abdicar das Golden Shares a custo zero, vender a EDP e o BPN aos amiguinhos, ou tantas outras escolhas que tais, não se fizessem cortes absurdos na saúde, algumas vidas teriam sido salvas.
Será excessivo chamar «homicidas» a estas opções?


De Tugas: COVARDES ou LUTADORES ? a 5 de Março de 2012 às 13:32
Falcão:

Já o disse aqui uma vez [em forma de história ficcionada] mas agora digo directa e pragmaticamente. ISTO SÓ LÁ VAI À PORRADA desculpem-me lá os democratas, os diplomatas, os pacifistas, os dos consensos, os das palavras, os medrosos e os merdosos.

ISTO SÓ LÁ VAI À PORRADA, porque só assim é que a democracia deixa de proteger e ser manipulada por esta corja.
Um pouco de organização [fundamental], vontade e coragem e estes cabrões iam ter muito medo... mas mesmo muito medo !!!

Agora, enquanto cada um pensar que a si talvez a pancada não o atinja (pelo menos não com muita força), e que por isso não se deve UNIR a todos os outros que só aparentemente são Diferentes, e que está numa posição melhor, porque EU sou melhor, EU vou conseguir sozinho ... não vamos a lado nenhum...

O grande problema é que a maioria dos portugueses são egoístas, 'espertos' e ''não os têm no sítio''... em vez de se esconderem (até a pobreza é envergonhada!), de fugirem (ou emigrarem), deveriam JUNTAR-se, UNIR-se pelas causas comuns, contra os representantes e porta-vozes dos poderosos, contra aqueles que lhes estão a dar cabo da vida, do emprego, da família !!!


Comentar post