2 comentários:
De Blasfémias a 14 de Março de 2012 às 15:17
----- Falência encapotada
(Blasfémias.net, 14 Março, 2012)

Reino Unido prepara emissão de obrigações a 100 anos

Um rácio de dívida pública a 150% e um défice orçamental de quase 12% do PIB, indicia que as próximas 2 gerações já estão hipotecadas.
Pretende-se agora abranger também os bisnetos…

Quem disse que só a Grécia estava pior que nós?

Por LR | Na categoria Crise,


------ Isto não augura nada de bom
(Blasfemias, 13 Março, 2012 )

Secretário de Estado da Energia apresentou demissão na semana passada

Se as razões são as invocadas no artigo, o lobby rentista está infiltradíssimo no governo (quiçá nunca terá saído) e com toda a capacidade para condicionar as decisões.
Resta-nos a esperança que a Troika dê um murro na mesa e ameace cortar-nos a próxima tranche.
Porque, está mais que visto, se depender das suas “elites”, Portugal é irreformável.

Por LR | Na categoria Crise, República das bananas


De Mudar 'isto' a 14 de Março de 2012 às 14:52
Desmontagem da «democracia representativa»
(http://ocastendo.blogs.sapo.pt/1346404.html , 14.3.2012)

Salem – « Élection Piège à Cons? – Que Reste-t-il De La Démocratie? »– é uma contribuição valiosa para a desmontagem do mito da chamada democracia representativa.
Em apenas 104 páginas, o autor consegue imprimir força de evidência a um conjunto de questões que condicionam o futuro da humanidade.

Salem, professor de História da Filosofia na Sorbonne, conhecedor profundo do pensamento dos materialistas gregos, consegue numa linguagem muito acessível encaminhar os leitores para a reflexão sobre problemas inseparáveis da crise global que está encaminhando a humanidade para o abismo.

No seu livro Lénine et la Révolution, recorrendo a seis teses do grande revolucionário russo, demonstrou que elas não perderam actualidade na luta contra a barbárie capitalista.

Neste ensaio ilumina as engrenagens da falsa democracia, desmonta os mecanismos do circo eleitoral e alerta para o papel que a manipulação mediática representa hoje na estratégia de poder do grande capital.
------------

•Eleições, armadilha para tolos?

«O filósofo marxista Jean Salem publicou recentemente um novo livro:
«Eléctions, piége à cons?». Publicamos a Introdução desse importante texto, que coloca uma questão central:
nos dias de hoje, em tantos lugares da Europa, é através dos mecanismos eleitorais das democracias burguesas que forças fascistas e de extrema-direita vêm assumindo uma importante parcela do poder político.»
-------------

QUANDO É QUE ISTO VAI MUDAR?
( http://politeiablogspotcom.blogspot.com/2012/03/quando-e-que-isto-vai-mudar.html )
...
Perante isto, que dizer?
Que somente a partir do momento em que o sofrimento resignado se transformar em revolta será possível começar a encontrar uma solução para os problemas dos portugueses.


Comentar post