1 comentário:
De Espionagem e Pirataria na NET. a 29 de Janeiro de 2014 às 12:00

Governo dos EUA legitima pirataria de software

( Arapongagem made in USA,Pirataria made in USA,Terrorismo de Estado) — Gilmar Crestani , FichaCorrida.wordpress.com/ , 28/1/2014



Os EUA fizeram o mundo aprovar leis duríssimas contra a pirataria de computador. Se eu baixar um programa e usar sem ter licença, posso ser preso, mesmo que seja apenas para uso pessoal.

Agora, os governos dos EUA e seu primeiro vassalo europeu, En Glande,também pirateiam, com o agravante de que o fazem com objetivos escusos.
A pirataria, que foi a grande invenção inglesa, foi apropriada pelos filhos rebeldes, e aperfeiçoada.
Hoje a tecnologia made in USA nada mais é do que um instrumento de manipulação, com fins de dominação e até de eliminação de adversários ideológicos.

EUA e Reino Unido (e ...) rastreiam aplicativos
...
Os governos americano e britânico estariam desenvolvendo desde 2007 modos de buscar e armazenar dados a partir de dezenas de aplicativos. Desde então, NSA e GCHQ colaboram entre si para rastrear a localização e informações sobre o planejamento de alvos que usem o Google Maps em seu smartphone.

Elas ainda têm acesso a listas de contato, registros de telefone e até dados geográficos em fotos postadas, pelo celular, nos aplicativos do Facebook, do Flickr, do LinkedIn e do Twitter, entre outros.

Em um slide de maio de 2010, a NSA sugere ter atingido o "cenário perfeito" para a espionagem: "Ter como alvo uma foto postada num site de mídia social por meio de um aparelho móvel. Que informações podemos obter?".

A informação gerada por cada aplicativo é escolhida por seus criadores. Algumas delas, porém, já não configuram só os metadados (informações sobre o envio da mensagem), mas sim o conteúdo da comunicação. Os EUA alegam que a espionagem da NSA só abrange metadados.


Comentar post