1 comentário:
De Izanagi a 28 de Junho de 2009 às 13:35
Não deixa de ser curioso que com a constituição de arguido desaparece a CORAGEM de se questionar o funcionamento da Justiça.
Fosse o JUMENTO arguido num processo e a opinião dele sobre o funcionamento da Justiça ficava logo esclarecido. À semelhança de todos aqueles que estão já constituídos arguidos e que a comunicação social lhes dá voz, ficam por esse facto (arguidos) com uma imagem completamente oposta à do cidadão comum e dos arguidos sem voz na comunicação social, ou seja, ao contrário destes não têm a mínima dúvida em acreditar no actual desempenho da Justiça.
Assim sendo só posso crer que o JUMENTO, por enquanto, não está constituído arguido em nenhum processo. Daí as suas dúvidas (LEGITIMAS, há que sublinhar) sobre o funcionamento da Justiça.



Comentar post