De .Boicote às marcas alemães. a 6 de Junho de 2012 às 11:12

Chefe militar israelita recusa carro de marca alemã

«O holocausto ainda está bem presente na memória dos israelitas e, por isso, alguns não consomem produtos alemães.
É o caso do novo chefe da Força Aérea israelita que se recusa a andar no Volkswagen que lhe foi atribuído.

O posto de general associado às funções de novo chefe da Força Aérea israelita dá direito a Amir Eshel passar a andar num Volkswagen.
Ao ter conhecimento de que iria ter à sua disposição um carro de fabrico alemão, Amir Eshel informou que se recusava a aceitar e continuou a utilizar o seu Chevrolet Malibu.
"É uma decisão pessoal tomada de forma instintiva mas, é claro, também com a cabeça", terá dito, segundo o jornal Maariv, o general aos seu amigos.»
[DN]

Parecer:
O que a Merkel está a precisar é mesmo de um boicote às marcas alemãs.

Despacho DG do Palheiro:
«Quem se quiser parecer com as SS que compre Hugo Boss, a marca que desenhou as fardas dos assassinos alemães.»


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres