Coligação ideológica e comportamentos

É de todos sabido (mesmo o que erradamente ou não se abstiveram) que o actual governo foi formado por uma coligação partidária PSD/CDS, que lhe garante uma maioria parlamentar na Assembleia da República sem contudo lhe evitar divergências opinativas.

O recente acórdão proferido pelo Tribunal Constitucional, sobre o “saque” efectuado a funcionários públicos e similares, veio trazer à tona do discurso divergências de quem quer e quem não quer comentar a posição do Tribunal, respectivamente, P. Coelho e P. Portas, nada mais nada menos que os dois primeiros responsáveis coligativos.

Por isso, talvez à cautela, não foi por acaso que no debate “Estado da Nação” P. Coelho piscou o olho a J. Seguro para manter a coligação ideológica em chama viva. É que, não sendo despicienda a coligação governativa, Passos sabe que é muito mais fundamental a coligação ideológica e, a avaliar pela postura de Seguro e do PS, não se vislumbra diferenças significativas de pensamento.

Há já quem afirme, a pé juntos, que a receita da tróica, defendida pelo PSD e pelo PS, nada difere quanto aos ingredientes, apenas tem uma “piquenas” (como diria uma certa ministra) nuances de temperatura. Enquanto P. Coelho defende um lume forte para fritar e infernizar a vida dos portugueses, J. Seguro reclama um lume brando.

Em relação a atitudes e comportamentos mafiosos, quer dentro como fora das suas agremiações, por parte de seus correligionários, nem uma palavra se ouve tanto a Coelho como a Seguro. No fundo a crise maior dos portugueses deriva dos comportamentos, fundamentalmente de quem se faz eleger dentro e fora dos partidos, vão praticando e aceitando que se pratiquem. A ética e a moral, atributos que deveriam ser árvore e raízes do “modus vivendi” societário, o que se verifica é que, sobretudo, nem os que elegemos já a isso dão o devido valor e, pelos vistos e não vistos, o modus operandi mandou às ortigas.

Já não há governo a salvo de tal doença e, mesmo pelas bandas de Belém, a praga terá alastrado. É uma epidemia, não hajam duvidas.



Publicado por DC às 14:44 de 15.07.12 | link do post | comentar |

DESTAQUE DO MÊS
14_04_botão_CUS
MARCADORES

todas as tags

CONTACTO

Email - Blogue LUMINÁRIA

ARQUIVO

Junho 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Online
RSS
blogs SAPO