4 comentários:
De Izanagi a 11 de Setembro de 2012 às 10:51
o dr António Borges, recentemente despedido do FMI por incompetência, mais não faz do que aproveitar-se da estupidez dos portugueses, porque, sejamos honestos, os culpados não são os políticos ( há mais de 30 anos que são os mesmos a governar: PS; PSD e CDS) mas sim quem os elege. Mesmo agora se houvesse eleições,os eleitos seriam os mesmos e muito provavelmente teríamos no governo individuos que muito recentemente contribuiram por acção ou omissão para a má situação em que se encontra o país.
Não passem o tempo a culpar os políticos e a desculpar os eleitores, isso é comportamento de avestruz, que mete a cabeça na areia.


De Facadas fiscais a 7 de Setembro de 2012 às 16:53
O DN perguntou ao gabinete do 1º Ministro se poderia confirmar se este teria pedido factura do arrendamento sazonal da casa de férias no Algarve ao que teria sido respondido tratar-se de assunto privado e não envolvendo dinheiros públicos.

É por estas e outras semelhantes é que não se cumpre o equilíbrio orçamental, por mais sacrifícios que se imputem sempre aos mesmos. Já se saber de onde vêm as tão elevadas fugas fiscais!

Ou não fossemos um país muito catooólico “bem prega Frei Tomás não faças o que ele diz faz o que ele faz” na versão modera do provérbio.


De MoKa a 7 de Setembro de 2012 às 17:17
Para ter direito a Fatura era preciso que tivesse pago o alojamento... Se calhar foi daí a não resposta e o incómodo da pergunta. Pois se tudo fosse limpinho a mesma pergunta teria sido uma oportunidade, que qualquer primeiro ministro moralista e empenhado na moralização do país, não teria deixado passar, sem daí fazer um brilharete.
Foi uma brilhante pergunta do DN e uma resposta dececionante do PM. Mas ainda há alguém que esperasse outra coisa? Santa ingenuidade.
E já agora: Repararam que o nosso PM mudou de penteado? Já ripa o cabelo! Agora só lhe falta ir NY comprar o guarda roupa...


De Izanagi a 11 de Setembro de 2012 às 10:59
pergunta pertinente?!
continuamos a andar distraidos com o acessorio. Pertinente!? Desde quando é que se vê um jornalista fazer perguntas pertinentes? Nem no mundo do futebol.
Como diz e concerteza bem, a Pedro Passo Coelho foi-lhe cedida gratuitamente a casa, isto na hipótese de não ser propriedade dele.
Se o "amigo" me cedesse a sua casa de férias para eu passar uns dias, que factura é que me passava?
Não faltam questões de Estado para os jornalistas fazerem perguntas pertinentes, mas essas nunca as ouvimos.


Comentar post